header top bar

section content

Conheça a vencedora da corrida da São Silvestre 2011

Nenhuma brasileira terminou entre as cinco primeiras que foram ao pódio

Por

31/12/2011 às 20h52

Sétima em 2008, a queniana Priscah Jeptoo não tomou conhecimento das adversárias em 2011. A atleta aproveitou a mudança do percurso da São Silvestre, que tornou a prova mais rápida, e pulverizou o recorde da conterrânea Alice Timbilili, que havia cravado 50m19s no ano passado. Com 48m48s, Jeptoo venceu a edição 2011 da tradicional prova paulistana numa disputa acirrada contra a etíope Wude Ayalew. 

– Estou muito feliz. A chuva complicou, mas estou treinando muito na Europa, fiz algumas boas corridas. Não foi fácil para mim, mas consegui vencer. É uma vitória muito importante para a minha carreira – afirmou Jeptoo.

Sem chuva e com temperatura de 27ºC, a elite feminina largou pontualmente às 17h10m (de Brasília). Depois dos três primeiros quilômetros de prova, no entanto, quando as corredoras passavam ao lado do estádio do Pacaembu, a chuva voltou com força.

São
Elite feminina larga para a São Silvestre 2011 (Foto: Miguel Schincariol / Globoesporte.com)
 

Com 10 minutos de prova e pouco mais de três quilômetros percorridos, a italiana Nadia Ejjafini liderava o pelotão da frente formado por outras sete atletas africanas. Um pouco mais atrás, as brasileiras Cruz Nonata e Marily dos Santos tentavam acompanhar o grupo.

Com 21 minutos e sete quilômetros percorridos, quase metade dos 15 km de prova, duas corredoras se desgarraram das demais: a queniana Priscah Jeptoo e a etíope Wude Ayalew. E a disputa pela vitória ficou mesmo entre elas.

Com meia hora de corrida e 9,5 km percorridos, Jeptoo se colocou alguns metros à frente de Ayalew. A etíope não se intimidou e ultrapassou a adversária na subida da Brigadeiro Luís Antônio. Foi assim, alternando-se na liderança, que as duas competidoras africanas levaram a disputa até os metros finais. Mais alta e com passadas mais largas, Jeptoo levou a melhor, cruzando quatro segundos à frente de Ayalew.

Completaram o pódio a queniana Eunice Kirwa, em terceiro lugar, seguida pela italiana Nadia Ejjafini (4ª) e pela também queniana Rumokol Chepkanan (5ª). A melhor brasileira na prova foi Cruz Nonata, que terminou em sexto.

– Foi novidade correr na chuva. Imaginei: "Nossa mãe, primeira corrida com chuva logo na São Silvestre?!”. Eu não saio para treinar quando está chovendo forte, por recomendação do meu técnico. É com a coragem e garra que eu tenho, não desisti um só segundo. Eu estou agradecida a todos que estavam apoiando, à torcida pelo caminho. Não desisti e consegui chegar – comemorou Cruz Nonata.

Agora, o Quênia tem nove vitórias na prova feminina da São Silvestre contra sete de Portugal e cinco do Brasil.

Confira o tempo das seis primeiras colocadas da São Silvestre 2011:

1ª) Priscah Jeptoo (QUE) – 48m48s
2ª) Wude Ayalew (ETI) – 48m52s
3ª) Eunice Kirwa (QUE) – 50m58s
4ª) Nadia Ejjafini (ITA) – 51m19s
5ª) Rumokol Chepkanan (QUE) – 51m44s
6ª) Cruz Nonata (BRA) – 51m59s

GLOBOESPORTE

ENTREVISTA BOMBÁSTICA

VÍDEO: Declarações polêmicas e provocações marcam o programa Xeque-Mate com o ex-prefeito Carlos Antônio

VÍDEO

Ex-aliado diz que prefeito de Cajazeiras forma “organização criminosa” e aponta gordas gratificações

DIÁRIO ESPORTIVO

Confira o resumo da rodada no programa Diário Esportivo com Luiz Júnior

XEQUE MATE

VÍDEO: Carlos Antonio declara pela 1ª vez publicamente apoio a Júnior Araújo; “é cancela fechada”