header top bar

section content

Conheça as 20 piores contratações do futebol brasileiro em 2011, de acordo com Blog

O futebol brasileiro foi palco de vários fracassos em contratações nesta temporada. Muitos jogadores movimentaram o mercado, mas decepcionaram em campo. Alguns deles colecionaram insucessos, caso do meia Carlos Alberto, por exemplo, que em 2011 foi mal no Vasco, no Grêmio e no Bahia. Por isso, o POMBO SEM ASA selecionou os 20 reforços que […]

Por

29/12/2011 às 01h05

O futebol brasileiro foi palco de vários fracassos em contratações nesta temporada. Muitos jogadores movimentaram o mercado, mas decepcionaram em campo. Alguns deles colecionaram insucessos, caso do meia Carlos Alberto, por exemplo, que em 2011 foi mal no Vasco, no Grêmio e no Bahia. Por isso, o POMBO SEM ASA selecionou os 20 reforços que decepcionaram nos principais clubes do país. Veja a lista e dê a sua opinião:

Arévalo – Botafogo

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/arevalo.jpg

Uruguaio como o ídolo Loco Abreu, jogou pouco e mal. Foi embora porque a mulher não se adaptou ao Rio de Janeiro

Adriano – Corinthians

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/adriano.jpg

Contratado em março, acabou se lesionando e entrou em campo pouquíssimas vezes, sempre longe da forma ideal. Fez um gol importante na caminhada do Corinthians rumo ao título, mas mesmo assim ficou devendo.

Araújo – Fluminense

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/araujo.jpg

Repatriado pelo Tricolor com um dos maiores salários do elenco, nunca se destacou. Em 24 partidas, fez apenas quatro gols e reclamou mais do que jogou.

Carlos Alberto – Grêmio

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/carlos1.jpg

Após péssimo início de ano com a camisa do Vasco, foi para o Olímpico, mas decepcionou. Jogou só 12 partidas, marcou um gol e acabou dispensado.

Carlos Alberto – Bahia

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/carlos2.jpg

Mais uma vez envolvido com muitas lesões, desfalcou a equipe em muitos jogos. Não balançou as redes uma vez sequer.

Cavenaghi – Inter

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/cavenaghi.jpg

Anunciado com toda a pompa pelo Colorado, Cavenaghi nunca mostrou bom futebol no Beira-Rio. Em 14 jogos, fez apenas dois gols e acabou pedindo para deixar o clube, o que foi aceito.

Ciro – Fluminense

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/ciro.jpg

Negociado pelo Sport a um grupo de empresários por mais de R$ 4 milhões, Ciro foi para as Laranjeiras, mas pouco fez. Recebeu algumas chances, fez dois gols em 14 jogos, mas acabou plantado no banco de reservas.

Denílson – São Paulo

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/denilson.jpg

Emprestado pelo Arsenal, o volante voltou ao clube que o revelou, mas acumulou duas expulsões em 12 partidas, deixando a desejar.

Éverton – Botafogo

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/everton.jpg

Após chegar ao futebol mexicano pela incrível quantia de R$ 10 milhões, Éverton decepcionou e, no início de 2011, foi emprestado ao Botafogo. Em General Severiano, foi um mero reserva. Não consegiu se firmar.

Guilherme – Atlético-MG

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/guilherme.jpg

Contratação mais cara da história do futebol mineiro, o atacante decepcionou demais. Foi muito mal e balançou as redes apenas duas vezes.

Ibson – Santos

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/ibson.jpg

Contratado pelo Peixe por R$ 9 milhões, o volante não conseguiu se readaptar com a velocidade que o futebol brasileiro exige. Não teve boas atuações e acabou na reserva. Entrou em campo apenas 16 vezes.

Ilsinho – Inter

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/ilsinho.jpg

Após boas passagens por São Paulo e Shaktar, da Ucrânia, o lateral não voltou o mesmo para o Morumbi. O Tricolor paulista o repassou para o Inter, onde o jogador de 26 anos também não conseguiu render.

Kléberson – Atlético-PR

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/kleberson.jpg

Após a inexplicável convocação para a Copa do Mundo de 2010, fez um segundo semestre ruim no Flamengo e, em fevereiro, acabou emprestado para o Furacão, onde é ídolo. Mas o tempo passou e o meia não conseguiu sucesso na segunda passagem pela Arena da Baixada. Jogou pouco e mal.

Keirrison – Cruzeiro

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/keirrison.jpg

Desde a boa passagem pelo Palmeiras, em 2009, o atacante não é mais o mesmo. Após não render em vários clubes, chegou ao Cruzeiro no meio do ano e, em oito jogos no Brasileiro, marcou apenas um golzinho. Pouco, muito pouco.

Rivaldo – São Paulo

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/rivaldo.jpg

Após anunciar que disputaria o Paulistão pelo Mogi Mirim, clube do qual é dono, o meia-atacante acabou despertando interesse do Tricolor paulista, que estava carente de ídolos e tinha esperança em ver uma das estrelas da Copa de 2002 brilhando no Morumbi. Rivaldo teve algumas participações razoáveis, mas nunca no nível Rivaldo.

Renan – Corinthians

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/renan.jpg

Ao se destacar pelo Avaí e chegar a ser convocado para a Seleção Brasileira, o goleiro foi contratado pelo Corinthians. Mas, após três partidas e algumas falhas, foi barrado.

Wellington Paulista – Palmeiras

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/wellingtonpaulista.jpg

Não fez um golzinho sequer no Palmeiras e preferiu botar a culpa no técnico Felipão, pegando carona nas frases do ex-companheiro Kléber. Voltou ao Cruzeiro.

Toró – Atlético-MG

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/toro.jpg

Contratado pelo Galo ainda em dezembro de 2010, só estreou em março. Após uma temporada conturbada, foi dispensado.

Jobson – Atlético-MG

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/jobson.jpg

Emprestado pelo Botafogo, o atacante voltou a se envolver em confusões em Minas Gerais. Pouco jogou, pouco marcou e acabou tendo o contrato rescindido.

Jobson – Bahia

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/jobson2.jpg

No Bahia, Jobson logo conseguiu seu lugar no time e fez alguns gols importantes, mas acumulou atrasos e indisciplina. Acabou dispensado.

ATENDENDO A PEDIDOS…..COLOCO MAIS UM JOGADOR:

Morro Garcia – Atlético-PR

src=http://globoesporte.globo.com/platb/files/1093/2011/12/morro.jpg

Foram muitos os comentários de leitores pedindo a entrada do atacante Morro Garcia na lista das piores contratações. De fato, ele custou mais de R$ 7 milhões ao Furacão, e fez apenas dois gols. Uma lástima.

GLOBOESPORTE.COM

DIÁRIO ESPORTIVO

DIÁRIO ESPORTIVO: Tudo que rolou no Campeonato Brasileiro e os preparativos para o Paraibano

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria Calado na Tv recebe Everly Paloma e Forró Bom de Mexer de Ipaumirim- CE

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Em Continência ao Senhor Jesus com a participação dos membros da Igreja Assembléia de Deus Canaã

SETEMBRO AMARELO

VÍDEO: Médico cajazeirense Léo Abreu fala sobre suicídio e doenças mentais no programa Xeque-Mate; veja!