header top bar

section content

Barcelona sela supremacia europeia: cinco Mundiais seguidos

Título sobre o Santos iguala melhor marca dos times do continente: cinco Mundiais seguidos

Por

18/12/2011 às 21h12

A goleada aplicada pelo Barcelona sobre o Santos neste domingo fez com que os europeus conquistassem pela quinta vez consecutiva o Mundial de Clubes. A última vez que um time do Velho Continente não se sagrou campeão foi em 2006, quando o próprio Barcelona caiu diante do Internacional por 1 a 0.

Ao triunfarem nos últimos cinco anos, os europeus igualam sua maior sequência de títulos na história da competição. Os clubes do continente já haviam estabelecido este mesmo número de conquistas consecutivas entre os anos de 1995 e 1999.

Destas cinco decisões, quatro contaram com participação dos brasileiros. Grêmio, Cruzeiro, Vasco e Palmeiras tiveram a chance de interromper a série de sucessos dos europeus, mas acabaram não resistindo a Ajax, Borussia Dortmund, Real Madrid e Manchester United, respectivamente.

Neste intervalo de tempo, a única final que não teve um brasileiro foi a de 1996. Na ocasião, o representante da América do Sul foi um argentino: o River Plate, que acabou sendo superado pela Juventus.

O recorde de conquistas, no entanto, pertence aos sul-americanos. Foram sete títulos em sequência entre os anos de 1977 e 1984. Vale lembrar que a decisão de 1978, que colocaria frente a frente Liverpool e Boca Juniors, não foi disputada por conta de problemas no calendário.

Dois brasileiros colaboraram para esta sequência de vitórias das equipes da América do Sul. Em 1981, o Flamengo chegou à decisão e despachou o Liverpool por 3 a 0. Dois anos depois, foi a vez do Grêmio conquistar o mundo ao superar o Hamburgo na prorrogação por 2 a 1.

O jejum de conquistas dos times da Europa só veio a ser interrompido em 1985, quando a Juventus levou a melhor sobre o Argentinos Juniors. E, por muito pouco, a hegemonia sul-americana não foi prolongada. Isso porque os argentinos venciam por 2 a 1 até os 37 minutos do segundo tempo, quando o dinamarquês Michael Laudrup marcou o gol de empate para a Velha Senhora. A decisão foi para a disputa de pênaltis e terminou com vitória do clube italiano.

Confira abaixo os campeões e vices de todas as 51 edições do Mundial de Clubes:

ANO – CAMPEÃO – VICE
1960
– Real Madrid (Espanha) – Peñarol (Uruguai)
1961 – Peñarol (Uruguai) – Benfica (Portugal)
1962 – Santos (Brasil) – Benfica (Portugal)
1963 – Santos (Brasil) – Milan (Itália)
1964 – Internazionale (Itália) – Independiente (Argentina)
1965 – Internazionale (Itália) – Independiente (Argentina)
1966 – Peñarol (Uruguai) – Real Madrid (Espanha)
1967 – Racing (Argentina) – Celtic (Escócia)
1968 – Estudiantes (Argentina) – Manchester United (Inglaterra)
1969 – Milan (Itália) – Estudiantes (Argentina)
1970 – Feyenoord (Holanda) – Estudiantes (Argentina)
1971 – Nacional (Uruguai) – Panathinaikos (Grécia)
1972 – Ajax (Holanda) – Independiente (Argentina)
1973 – Independiente (Argentina) – Juventus (Itália)
1974 – Atlético de Madrid (Espanha) – Independiente (Argentina)
1975 – não houve decisão entre Bayern de Munique (Alemanha) e Independiente (Argentina)
1976 – Bayern de Munique (Espanha) – Cruzeiro (Brasil)
1977 – Boca Juniors (Argentina) – Borussia Monchengladbach (Alemanha)
1978 – não houve decisão entre Liverpool (Inglaterra) e Boca Juniors (Argentina)
1979 – Olímpia (Paraguai) – Malmo (Suécia)
1980 – Nacional (Uruguai) – Nottingham Forest (Inglaterra)
1981 – Flamengo (Brasil) – Liverpool (Inglaterra)
1982 – Peñarol (Uruguai) – Aston Villa (Inglaterra)
1983 – Grêmio (Brasil) – Hamburgo (Alemanha)
1984 – Independiente (Argentina) – Liverpool (Inglaterra)
1985 – Juventus (Itália) – Argentinos Juniors (Argentina)
1986 – River Plate (Argentina) – Steaua Bucareste (Romênia)
1987 – Porto (Portugal) – Peñarol (Uruguai)
1988 – Nacional (Uruguai) – PSV (Holanda)
1989 – Milan (Itália) – Nacional de Medellín (Colômbia)
1990 – Milan (Itália) – Olímpia (Paraguai)
1991 – Estrela Vermelha (Sérvia) – Colo Colo (Chile)
1992 – São Paulo (Brasil) – Barcelona (Espanha)
1993 – São Paulo (Brasil) – Milan (Itália)
1994 – Vélez Sarsfield (Argentina) – Milan (Itália)
1995 – Ajax (Holanda) – Grêmio (Brasil)
1996 – Juventus (Itália) – River Plate (Argentina)
1997 – Borussia Dortmund (Alemanha) – Cruzeiro (Brasil)
1998 – Real Madrid (Espanha) – Vasco (Brasil)
1999 – Manchester United (Inglaterra) – Palmeiras (Brasil)
2000 – Corinthians (Brasil) – Vasco (Brasil)
2000 – Boca Juniors (ARG) – Real Madrid (Espanha)
2001 – Bayern de Munique (Alemanha) – Boca Juniors (Argentina)
2002 – Real Madrid (Espanha) – Olímpia (Paraguai)
2003 – Boca Juniors (Argentina) – Milan (Itália)
2004 – Porto (Porto) – Once Caldas (Colômbia)
2005 – São Paulo (Brasil) – Liverpool (Inglaterra)
2006 – Internacional (Brasil) – Barcelona (Espanha)
2007 – Milan (Itália) – Boca Juniors (Argentina)
2008 – Manchester United (Inglaterra) – LDU (Equador)
2009 – Barcelona (Espanha) – Estudiantes (Argentina)
2010 – Internazionale (Itália) – Mazembe (República Democrática do Congo)
2011 – Barcelona (Espanha) – Santos (Brasil)

IG

NO CALDEIRÃO POLÍTICO NA TV

Advogado fala da profissão, discute política e diz que Luciano Cartaxo é favorito nas eleições de 2018

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com o Ministério de Louvor: Fonte de água da vida

SAÚDE MENTAL

VÍDEO: “Psicologia no Ar” reestreia na TV debatendo as dúvidas e estereótipos que os psicólogos carregam

ENTREVISTA

VÍDEO: Com demonstrações ao vivo, fisioterapeuta cajazeirense explica como funciona a Quiropraxia