header top bar

section content

Em virada dramática Corinthians vence o Galo e retoma a ponta do Brasileirão

Numa virada épica, aos 44 do 2º tempo com o primeiro gol do Imperador, Corinthians supera o Atlético-MG no Pacaembu a duas rodadas do fim. Galo ainda corre risco

Por

20/11/2011 às 20h06

A República Popular do Corinthians virou Império neste domingo. Graças a um gol salvador de Adriano, aos 43 minutos do segundo tempo, o Timão venceu o Atlético-MG por 2 a 1, de virada, e ficou ainda mais perto do título do Campeonato Brasileiro. Foi o primeiro gol do Imperador com a camisa alvinegra.

O jogo estava perdido até os 32 minutos da etapa final, quando Liedson, enfim, fez valer a pressão que o Corinthians exerceu durante a partida inteira sobre um retraído Atlético-MG, que abriu o marcador em jogada ensaiada. No fim, valeu a raça, a determinação e a estrela de um jogador que carrega nuvem de desconfiança sobre ele.

Com o triunfo, o líder Timão mantém dois pontos de vantagem sobre o vice-líder Vasco (67 a 65) e pode ser campeão já na próxima rodada. O Atlético-MG, que com vitória ou empate escaparia de vez do rebaixamento, continua com 42 pontos e ainda corre o risco de cair para a Segunda Divisão em 2012.

O próximo jogo do Corinthians é contra o Figueirense, domingo, em Florianópolis. O time catarinense está firme na briga por uma vaga na Libertadores. Já o Atlético-MG recebe na Arena do Jacaré o Botafogo, que também sonha com classificação para a Libertadores.
André
Paulinho, do Corinthians, persegue André, do Atlético-MG (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)
 

Posse de bola = poucas chances

Muita posse de bola (64%) e poucas chances. Esse foi o resumo do Corinthians no primeiro tempo do duelo com o Atlético-MG. Embora tenha tido o domínio da partida, o Timão pecou na hora de finalizar. Desperdiçou muitas faltas na barreira, chutou longe do gol e sentiu a falta de um centroavante – Liedson pouco fez.

Fora os três primeiros minutos, nos quais pressionou o rival no campo de defesa, o Atlético-MG deixou bem clara a sua postura: marcar, marcar e marcar. Não à toa, ao final da etapa inicial, a equipe de Cuca já somava 25 desarmes. Apesar de não ter criado quase nada, dentro de sua proposta o Galo obteve sucesso.

Com marcação individual de Pierre em Danilo e de Carlos César em Paulinho, o Atlético-MG inibiu duas importantes peças do Timão. O destaque corintiano nos primeiros 45 minutos, então, foi Willian. O atacante estava pilhado. Ajudou a defesa quando preciso, não poupou carrinhos, mas finalizou pouco (e mal!).

Jogadores
Jogadores do Galo comemoram gol de Leonardo
Silva
(Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)
 

Sem conseguir driblar a boa marcação dos mineiros, o Corinthians tentou algumas vezes em cobranças de falta. Só que o Timão parece precisar de mais treinamentos de bola parada. O goleiro Renan Ribeiro não teve trabalho em nenhuma delas. Pior ainda: o defensor só teve real trabalho em cabeçada contra de Serginho.

Do outro lado, Julio Cesar também viu o primeiro tempo de camarote. À exceção de alguns poucos lampejos do Galo, nenhum deles muito perigoso, o goleiro corintiano não teve trabalho. Não poderia ser diferente, diante da postura defensiva adotada pelo Atlético-MG no jogo deste domingo no Pacaembu.

Imperador salva

As duas equipes voltaram sem alterações para a segunda etapa. E o Corinthians, soberano no primeiro tempo, foi logo para cima do Atlético-MG. Novamente com o “pilhado” Willian. O atacante girou na direita e bateu de fora da área. A bola passou bem perto do gol de Renan Ribeiro, que olhou e torceu para ir pela linha de fundo.

A impaciência tomou conta cedo da torcida do Timão, que aos nove minutos, depois de um erro de Danilo, pediu a entrada de Alex. Enquanto comemorava que Tite havia chamado o meia para entrar, uma ducha de água fria foi jogada na Fiel: gol do Atlético-MG, aos dez minutos.

Liedson
Liedson faz gol do empate do Corinthians
(Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)
 

Em jogada ensaiada, Bernard acionou Richarlyson. O lateral tocou para Daniel Carvalho fazer o cruzamento na cabeça de Leonardo Silva, autor do gol. Irritada, então, a torcida do Corinthians vaiou a saída de Danilo. E se irritou mais ainda aos 22 minutos, quando Tite tirou Willian para entrada de Adriano.

Ainda dono de melhor posse de bola, o Timão partiu para pressão em cima do Galo, cada vez mais com postura defensiva. Aos 23 minutos, Renan Ribeiro fez uma linda defesa em bonito chute de Alex e evitou o empate. Mas a pressão do Timão seguia. E o nervosismo aumentava a cada minuto e a cada cera dos mineiros.

Sem força na criação, o Atlético-MG tentou esfriar a pressão dos donos da casa com “cai cai” e alterações. Mas não teve sucesso. O Corinthians não desistiu e empatou a partida aos 32 minutos. E na jogada mais feita no jogo: após cruzamento na área, Liedson completou de cabeça, empatando o jogo. O resultado já recolocava o Timão na liderança do Brasileirão.

Mas a Fiel queria mais. E a virada veio, de forma espetacular: aos 43, Emerson deu uma arrancada de 43 metros no contra-ataque e serviu Adriano, que invadiu a área e bateu cruzado, de esquerda, sem chance para o goleiro Renan Ribeiro. Foi o primeiro gol do Imperador pelo Timão. E justamente num momento crucial do Brasileirão. Coisa de quem tem estrela.

GLOBOESPORTE.COM

EFEITO IMEDIATO

VÍDEO: Após protesto nas ruas, chefe da PM anuncia ações para combater o crime em São João do Rio do Peixe

AMIGO DE BRÁULIO BESSA

VÍDEO: Poeta que esteve no Encontro com Fátima Bernardes foi o convidado do Xeque-Mate da semana; VEJA!

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Pentecostal de Jerusalém

DIÁRIO ESPORTIVO

DIÁRIO ESPORTIVO: Tudo que rolou no Campeonato Brasileiro e os preparativos para o Paraibano