header top bar

section content

Após fraturar pescoço, cavaleiro inglês ainda quer competir nas olimpíadas de Londres

Mesmo com uma fratura no pescoço o cavaleiro ainda afirma que não quer desistir da competição.

Por

04/11/2011 às 11h45

Nem uma fratura no pescoço diminui as esperanças de Tim Stockdale de participar dos Jogos Olímpicos de Londres. Ainda no hospital depois de se lesionar há duas semanas, o cavaleiro britânico afirmou ao jornal The Independent que ainda espera competir no evento diante da torcida.

Especialista na modalidade de saltos sobre obstáculos, Stockdale, 47 anos, participou da Olimpíada de Pequim 2008. Desde que sofreu uma queda e fraturou o pescoço, ele segue em tratamento em um hospital em Oswestry. O atleta teve uma dupla fratura no local e deve permanecer mais um mês completamente imobilizado.

Atualmente, o britânico tem dores de cabeça constantes, mas seu principal sofrimento é não saber se terá condições de disputar os Jogos de Londres. Na entrevista, ele admite que chegou a chorar, mas conta com o apoio dos inúmeros cartões e mensagens de apoio recebidos nos últimos dias.

Stockdale já está acostumado a encarar situações difíceis. Em 2002, chegou a ser banido do esporte depois que um sedativo proibido foi encontrado na urina do seu cavalo, já que a Associação Olímpica Britânica (BOA, na sigla em inglês) não permite que nenhum atleta envolvido com doping represente o país. Em 2004, porém, conseguiu reverter a punição junto à entidade porque não se tratava de uma substância que melhoraria o seu desempenho nas provas.

Terra
 

Tags:
"TRAÍRA"

EXCLUSIVO: Rosilene rompe o silêncio, se solidariza com portais, diz estar arrependida em apoiar Amadeu na FPF e pede desculpas aos clubes

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Em Continência ao Senhor Jesus recebe os adoradores por excelência da Igreja Luz da Vida; Veja!

MARIA CALADO NA TV

Maria Calado na Tv recebe Guilherme Costa e Pisada do Chefe de Joca Claudino – PB; Confira!

EX-REITOR DA UFCG

VÍDEO: Thompson Mariz quer Ricardo no Senado e confirma João Azevedo para governador: “Não tem plano B”