header top bar

section content

Bebê nasce dois dias após a morte da mãe

Uma ex-campeã britânica de patinação no gelo que morreu após uma hemorragia no cérebro deu à luz a uma menina dois dias mais tarde, informaram jornais britânicos nesta terça-feira. Jayne Soliman, 41 anos, foi declarada morta no hospital John Radcliffe, em Oxford, mas os médicos mantiveram seu coração batendo para que a criança tivesse chance […]

Por

13/01/2009 às 15h57

Uma ex-campeã britânica de patinação no gelo que morreu após uma hemorragia no cérebro deu à luz a uma menina dois dias mais tarde, informaram jornais britânicos nesta terça-feira. Jayne Soliman, 41 anos, foi declarada morta no hospital John Radcliffe, em Oxford, mas os médicos mantiveram seu coração batendo para que a criança tivesse chance de nascer.

Jayne estava com 25 semanas de gravidez quando teve de ser internada após fortes dores de cabeça. Segundo os médicos, a hemorragia foi causada por um tumor que estava bloqueando o fluxo sanguíneo. Após 48 horas da sua morte, Aya nasceu com 0,95 kg. Quando a mulher – já sem vida – deu à luz, o pai estava acompanhando de perto.

"Os médicos me disseram que já não podiam fazer nada para salvar Jayne, mas precisavam mantê-la forte para que minha filha pudesse nascer", disse Mahmoud. Segundo ele, a ex-patinadora estava muito feliz com a gravidez. "Eu me lembro do primeiro ultra-som. Nós apenas nos abraçávamos e chorávamos ao ouvir as batidas do coração do bebê".

David Phillips, 48 anos, um amigo da família, disse que Mahmoud teve o "pior e o melhor dia de sua vida". "É algo que você não consegue acreditar – perder sua mulher e companheira e ao mesmo tempo ver pela primeira vez sua filha", disse. Aya passa bem e foi transferida para a unidade de tratamento intensivo do hospital Royal Berkshire .

Do Portal Terra

Tags:
VÍDEO!

Diário esportivo fala sobre os craques da Copa do Mundo e o futebol amador da cidade de Cajazeiras

EMPODERAMENTO

VÍDEO: Equipe Bike Girls de Cajazeiras promove neste final de semana pedal dedicado às mulheres

OUTRO LADO

Secretário de saúde diz que verbas federais serão mantidas e que o SAMU de Cajazeiras não vai fechar

PRECONCEITO

EM CAJAZEIRAS: Gari revela que as pessoas negam água e restaurantes proíbem entrada para comprar marmita