header top bar

section content

Jovem Paraibano: ‘Matei os quatro para não deixar uma família sem marido e sem pai’

As vítimas foram esquartejadas na sua habitação na província de Pioz, em Espanha

Por Redação Diário

18/11/2016 às 16h21

Imagem tirada do Facebook, de Marcos Nogueira e Janaína Santos Américo, o casal brasileiro esquartejado em Pioz (Guadalajara).

François Patrick Gouveia assassinou, em setembro passado, o tio e a sua família, o que incluía a mulher e os dois filhos – um menino de um ano e uma menina de cinco anos.

As vítimas foram esquartejadas na sua habitação na província de Pioz, em Espanha e só o cheiro nauseabundo dos cadáveres alertou os vizinhos para o sucedido.

Cerca de dois meses depois, Patrick Gouveia foi ouvido em tribunal e confessou o crime.

“Matei os quatro porque matar apenas o Marcos [tio] parecia cruel. Não ia deixar uma família sem marido e sem pai”, disse o jovem no tribunal espanhol de Guadalajara.

O jovem de 19 anos disse ainda que “três dias antes [do crime]” sentiu a “necessidade de matar”, um sentimento que o acompanha desde os 12 anos.

De acordo com a emissora espanhola Antena 3, Patrick já havia sido detido em 2013 quando, com 16 anos, esfaqueou um professor na sala de aula.

Sobre o crime, o jovem brasileiro disse que “foi tudo muito rápido” e que as vítimas “não sofreram e não gritaram”, garantindo que pensou muito antes de tomar a decisão, negando assim ter agido por impulso.

Depois de assassinar os quatro elementos da família, Patrick viajou para o Brasil para, segundo o próprio, se despedir da família.

Quanto ao amigo Marvin Henriques, que foi preso em João Pessoa e está acusado de participar ativamente via WhatsApp no quadruplo homicídio, Patrick disse que é “como se fosse um irmão mais novo” que o ajudou depois de ter esfaqueado o professor.

Fonte: MSN

PROCESSO DE MIGRAÇÃO

Diretor regional na Paraíba tira todas as dúvidas sobre abertura de novas contas dos servidores estaduais no Bradesco

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Sara Sheyla e Nelson Dantas

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview