header top bar

section content

REVOLUCIONÁRIO: Material visa substituir ar-condicionado, sem gastar energia

A película, composta por microfibras de vidro, é capaz de dissipar energia térmica solar e resfriar ambientes e objetos

Por Luzia de Sousa

11/02/2017 às 17h07 • atualizado em 11/02/2017 às 12h23

O metro quadrado do equipamento custa cerca de R$ 1,50 para ser produzido

Um material desenvolvido por cientistas da Universidade do Colorado e da Universidade de Wyoming, nos Estados Unidos, pode apresentar uma alternativa ao ar-condicionado. A película composta, principalmente, por microfibras de vidro é capaz de dissipar energia térmica solar e resfriar ambientes e objetos.

O pesquisador Xiaobo Yin, um dos responsáveis pela invenção, declarou que o material representa método alternativo e sustentável de provocar o resfriamento, ao contrário dos métodos comuns, que consomem quantidades elevadas de energia.

“Opera 24 horas por dia sem consumir eletricidade ou água. Mas, é claro, tem o porém de que é necessário construir um sistema térmico, com o material, ao redor do ambiente para oferecer o resfriamento quando precisarmos”, explicou.

Segundo a Veja, o desenvolvimento do dispositivo é promissor e pode satisfazer necessidades tanto de uso doméstico, quanto comercial. A instalação de 20 metros quadrados da película possibilitaria a refrigeração de um imóvel com cerca de 180 m².

Embora materiais que foram inventados anteriormente, com o mesmo propósito, tenham sido bem sucedidos, este é o primeiro experimento que teve resultados favoráveis de resfriamento diurno – ou seja, os métodos anteriores apenas conseguiam resfriar ambientes durante o período da noite, enquanto sob a intensidade do calor dos raios solares, os materiais se mostravam insuficientes.

Ainda de acordo com a matéria, a película é leve e sua produção em larga escala é viável. Os pesquisadores esperam que o material esteja disponível em breve no mercado. “Demonstramos a rentabilidade de produção das películas. Nossas análises evidenciam que o metro quadrado do equipamento custa cerca de R$ 1,50 para ser produzido e, esse preço, inclui material, equipamento e mão de obra”, declarou Yin.

Notícia ao Minuto

DIÁRIO ESPORTIVO

Tudo sobre as novas contratações e a preparação dos times para o Campeonato Paraibano 2018

PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Psicólogos debatem comportamento do ‘stalker’ nas redes sociais e quando o amor se torna obsessão

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Batista Independente

MARIA CALADO NA TV

Com muita irreverência, banda Gata Dengosa estoura a audiência no programa Maria Calado na TV; ASSISTA!