header top bar

section content

Deputado confirma assassinato de ex-mulher: “Espero a Justiça de Deus”

Ivaldo se referiu a um crime ocorrido há 28 anos, quando diz ter descoberto a traição por parte de sua consorte.

Por

01/04/2009 às 19h29

O deputado estadual, Ivaldo Moraes (PMDB), acabou de admitir na tarde desta quarta-feira(01), após a denúncia do líder da oposição, deputado Manoel Ludgério, que assassinou sua ex-mulher, mas disse ter sido perdoado pela Justiça e por seus filhos. “Sou de um tempo em que homem tinha vergonha na cara e não aceitava levar chifre”, desabafou o parlamentar. E mais: “Meus filhos me perdoaram, a justiça me absorveu, a sociedade compreendeu e espero agora o perdão da justiça divina.”, admitiu.

O deputado acusou o deputado Manuel Ludgério de ter contratado 2 travestis como prestadores de serviço no colégio Monsehor José Borges na cidade de Alagoa Nova, e disse não temer o Conselho de Ética da Assembléia, pois tem conhecimento de deputados que tocaram piano na PF e nunca foram levados a conselho algum.

Ivaldo se referiu a um crime ocorrido há 28 anos, quando diz ter descoberto a traição por parte de sua consorte.

Ontem, o clima pesou na Assembléia Legislativa, quando Ludgério foi acusado por Ivaldo de ter tirado o emprego de várias pessoas e o oposicionista rebateu relembrando a tragédia. “Vossa excelência terá que provar que demiti alguém ou ficará humilhado como quando matou sua esposa”, bradou o líder.

Fonte: ClickPB

Tags:
"TRAÍRA"

EXCLUSIVO: Rosilene rompe o silêncio, se solidariza com portais, diz estar arrependida em apoiar Amadeu na FPF e pede desculpas aos clubes

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Em Continência ao Senhor Jesus recebe os adoradores por excelência da Igreja Luz da Vida; Veja!

MARIA CALADO NA TV

Maria Calado na Tv recebe Guilherme Costa e Pisada do Chefe de Joca Claudino – PB; Confira!

EX-REITOR DA UFCG

VÍDEO: Thompson Mariz quer Ricardo no Senado e confirma João Azevedo para governador: “Não tem plano B”