header top bar

section content

Procurador quer saber situação funcional de servidores de cartórios eleitorais

Para José Guilherme Ferraz, “não se pode admitir que servidores com vínculo precário venham atuar na Justiça Eleitoral

Por

29/01/2009 às 00h13

O procurador regional eleitoral na Paraíba, José Guilherme Ferraz da Costa enviou ofício aos promotores eleitorais sugerindo que eles façam levantamento da situação funcional dos servidores que prestam serviço nos cartórios das zonas eleitorais do estado.

Segundo José Guilherme Ferraz, a Corregedoria do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB) detectou casos de requisição irregular de servidores públicos para os cartórios. A medida visa impedir que pessoas sem vínculo com a administração pública ou ocupantes de cargos comissionados, sejam requisitados pela Justiça Eleitoral, em desacordo com a Lei 6.999/82 (Lei da Requisição de Servidores).

O procurador regional eleitoral sugeriu, ainda, que os promotores alertem os juízes eleitorais quanto a situações irregulares eventualmente identificadas. Os casos devem ser informados à Procuradoria Regional Eleitoral na Paraíba, para acompanhamento junto à Corregedoria Regional Eleitoral.

A mencionada lei regulamenta o afastamento de servidores públicos da União, Distrito Federal, territórios, estados, municípios e autarquias para prestar serviços à Justiça Eleitoral.

Para José Guilherme Ferraz, “não se pode admitir que servidores com vínculo precário venham atuar na Justiça Eleitoral, o que comprometeria a credibilidade e isenção do trabalho”.

Da Redação com Assessoria de Comunicação da Procuradoria da República na Paraíba

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula