header top bar

section content

Paraíba é contemplada com investimentos de R$ 193 milhões na Saúde

A Paraíba foi contemplada pelo Ministério da Saúde em projeto que pretende investir R$ 193 milhões na construção de 126 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) em todo o país. O Secretário de Estado da Saúde, Geraldo Almeida, confirmou a aprovação dos projetos que contemplarão, inicialmente, os municípios de João Pessoa, Campina Grande, Patos e Cabedelo. […]

Por

30/12/2009 às 13h05

A Paraíba foi contemplada pelo Ministério da Saúde em projeto que pretende investir R$ 193 milhões na construção de 126 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) em todo o país.

O Secretário de Estado da Saúde, Geraldo Almeida, confirmou a aprovação dos projetos que contemplarão, inicialmente, os municípios de João Pessoa, Campina Grande, Patos e Cabedelo.

“Esses municípios foram inseridos ainda na proposta orçamentária deste ano, e os investimentos ajudarão a melhorar a gestão das urgências e emergências e desafogar as filas nos hospitais”, prevê.

Conforme o Gestor estadual da Saúde, a proposta das UPAs é prestar atendimento emergencial de baixa e média complexidade 24 horas por dia aos portadores de quadro clínico agudo e atender às diversas demandas da população, “especialmente à noite e aos fins de semana, quando a rede básica e o Programa Saúde da Família não funcionam”. “É um serviço complementar e de reforço às ações já realizadas”, acrescenta Geraldo Almeida.

As unidades recebem a população e avaliam cada situação. Os pacientes podem ser tratados e liberados, permanecer em observação por até 48 horas ou ser removidos para um hospital, em casos de natureza cirúrgica ou trauma. Nestes casos, as UPAs fazem o primeiro atendimento, a estabilização e o diagnóstico que vai definir a necessidade de encaminhar o paciente para uma unidade hospitalar.

A implantação das novas UPAs vai privilegiar regiões metropolitanas com, no mínimo, 50 mil habitantes, locais onde existe uma Rede SAMU implantada, municípios onde o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é baixo e o atendimento hospitalar é precário.

Para o próximo ano, de acordo com Joseneida Teixeira Remígio, Gerente de Planejamento e Organização da Assistência da Secretaria de Estado da Saúde (SES), outros municípios serão contemplados pelo projeto, conforme cronograma estabelecido pelo próprio Ministério da Saúde. “A Paraíba pretende inserir novas habilitações de municípios”, revela.

TIPOS – De acordo com a Portaria 2.922, publicada no dia 2 de dezembro no Diário Oficial da União (DOU), as UPAs serão classificadas em três diferentes portes, em regiões com cobertura populacional maior que 50 mil habitantes.

Em regiões de menor porte, serão instaladas salas de estabilização com a presença de um médico para o atendimento das urgências mais observadas em cada localidade.

As salas também vão ajudar no apoio ao atendimento de pacientes em estado grave, nas regiões onde o SAMU é regional, em municípios com grande extensão rural ou comunidades isoladas.

As UPAs também vão contar com salas de estabilização (sala vermelha), com dois leitos e equipamentos para o acompanhamento de pacientes em estado grave, antes que eles sejam removidos para um hospital.

Cada unidade também terá consultórios de pediatria, clínica médica, odontologia e ortopedia, além de laboratório clínico e salas de raios-x, gesso, sutura, medicação e nebulização.

Da Assessoria de Imprensa da Secretaria de Saúde do Estado

CASA NOVA

Locutor esportivo troca de emissora de rádio em Cajazeiras e revela mágoa: “Tomei uma pancada violenta”

NOVIDADES

VÍDEO: Novo padre da Paróquia São João Bosco confirma que pretende revitalizar a Praça Camilo de Holanda

AO VIVO NA TV

BOMBA! Ator cajazeirense revela que foi estuprado quando era coroinha de igreja: “Fui pra missa chorando” – ASSISTA!

TEM POTENCIAL

VÍDEO: Atleta cajazeirense pede ajuda pra realizar sonho de correr a São Silvestre; veja como patrocinar