header top bar

section content

Seis deputados tiveram pior desempenho legislativo em 2008

Os deputados Ivaldo Morais (PMDB), Mário Roberto (PMDB), Jacó Maciel (PDT), Carlos Sousa (PP), Pedro Medeiros (PSDB) e Flora Diniz (PSDB), os três últimos suplentes, tiveram o pior desempenho legislativo deste ano, conforme levantamento feito através do Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (SAPL). Eles apresentaram uma produção abaixo da expectativa, parecendo que não trabalharam […]

Por

23/12/2008 às 22h35

/Os deputados Ivaldo Morais (PMDB), Mário Roberto (PMDB), Jacó Maciel (PDT), Carlos Sousa (PP), Pedro Medeiros (PSDB) e Flora Diniz (PSDB), os três últimos suplentes, tiveram o pior desempenho legislativo deste ano, conforme levantamento feito através do Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (SAPL). Eles apresentaram uma produção abaixo da expectativa, parecendo que não trabalharam este ano.

Com exceção dos suplentes, que assumiram a titularidade do mandato alguns a pouco mais de três meses, outros desde o começo desta legislatura, a exemplo de Pedro Medeiros; o desempenho de Ivaldo Morais, Márcio Roberto e Jacó Maciel foi sofrível. Os três juntos apresentaram nove matérias.

A baixa produção do deputado Márcio Roberto é justificada pelos quatro meses de ausência da atividade parlamentar, tendo em vista a uma cirurgia a que foi submetido e passou esse período em recuperação médica.

Jacó apresentou seis propostas; Ivaldo Morais, duas; e Mário Roberto apenas uma. O deputado João Henrique (DEM) teve a melhor produção deste ano. Ele apresentou 462 proposituras, entre requerimentos e projetos de Lei Ordinária, superando o deputado Quinto de Santa Rita (PMDB), que aparece com 329 matérias apresentadas.

Quinto também foi batido pelo deputado Rodrigo Soares (PT), que apresentou 337 matérias, entre requerimentos, projetos de Lei Ordinária e pedido de informação. Em seguida, aparecem os deputados Dinaldo Wanderley (PSDB) e Leonardo Gadelha (PSB), com 291 e 285 proposituras, respectivamente.

Veja o desempenho do seu deputado: Lindolfo Pires (DEM), 62; Biu Fernandes (DEM), 62; Ricardo Barbosa (PSDB), 133; Ricardo Marcelo (PSDB), 30; Branco Mendes (DEM), 77; João Gonçalves (PSDB), 105; João Henrique (DEM), 462; Manoel Ludgério (PDT), 46; Socorro Marques (PPS), 90; Dunga Júnior, 113; Nivaldo Manoel (PPS), 60; José Aldemir (DEM), 31; Ariano Fernandes (PSDB), 88; Zenóbio Toscano (PSDB), 38; Flora Diniz (PSDB), 05; Carlos Sousa (PP), 02; Dinaldo Wanderley (PSDB), 291; Jacó Maciel (PDT), 06; Márcio Roberto (PMDB), 01.

E mais: Pedro Medeiros (PSDB), 09; Francisca Motta (PMDB), 95; Carlos Batinga (PSB), 187; Ivaldo Morais (PMDB), 02; Rodrigo Soares (PT), 337; Leonardo Gadelha (PSB), 285; Guilherme Almeida (PSB), 162; Iraê Lucena (PMDB), 136; Arnaldo Monteiro (DEM), 84; Trocolly Júnior (PMDB), 28; Quinto de Santa Rita (PMDB), 329; Dr. Verissinho (PMDB), 118; Raniery Paulino (PMDB), 331; Olenka Maranhão (PMDB), 24; Gervásio Maia Filho (PMDB), 40; e Jeová Campos, 32.

Do Paraíba.com.br

Tags:
PSICOLOGIA NO AR

PERIGO: Médico neurologista faz importante alerta para quem usa remédios tarja preta para dormir

OPINIÃO CONTUNDENTE

EM DECADÊNCIA?: Ex-radialista compara as rádios de Cajazeiras a ‘relacionamento que perdeu o sabor’

QUER APROVAÇÃO?

ENEM 2018: Cursinho inova em Cajazeiras com grande equipe de professores e dinâmica moderna de ensino

PARA A ETERNIDADE

VÍDEO: Programação de 70 anos do Atlético começa com exposição histórica que promete encantar Cajazeiras