Paraíba
29/11/2016 às 15h08 • atualizado em 29/11/2016 às 15h15

postado por: Jocivan Pinheiro

Ricardo manterá mudanças no financiamento de veículos e diz: ‘Não fui eleito por banco’

Governador da Paraíba garantiu que vai segurar a palavra e não voltará atrás em relação à troca de empresas

Com uma postura firme e discurso contundente, o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), demonstrou que está disposto a encarar os bancos e os revendedores de automóveis que estão insatisfeitos com a sua decisão de trocar as empresas responsáveis pela inclusão e baixa de gravames no processo de financiamento de veículos, decisão essa que gerou polêmica em todo o Estado.

VEJA TAMBÉM: Empresário chora ao pedir que Estado reveja mudança no financiamento de veículos

Ricardo Coutinho explicou que após reunião entre o procurador geral do Estado, a direção do Detran-PB e a Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), ficou decidida a suspensão por 60 dias da Instrução Normativa 01/2016 que alterou o sistema de registro de gravames.

Segundo ele, a suspensão foi atendendo a pedidos de alguns revendedores e por causa do período de compras do final do ano. Porém, o governador garantiu que vai manter a palavra e não voltará atrás em relação à troca de empresas.

– Eu sou daquela teoria que diz que cada macaco no seu galho. Cabe ao governo governar. Cabe ao revendedor de veículos vender e ter o seu lucro e cabe a banco financiar e ter seu lucro. Eu não vou aceitar, como governador, que banco nenhum queira determinar qual é o procedimento que o Estado vai ter. Eu não fui eleito por banco – respondeu Ricardo.

De acordo com o Detran-PB, a troca da Cetip pela Bunkertech tem o intuito de quebrar monopólio, aumentar a transparência, a agilidade, a segurança e a confiabilidade nos procedimentos de financiamento.

– O posicionamento do Estado é correto. Aliás, está sendo seguido por São Paulo, vai ser seguido pela Bahia. Esse monopólio não é bom. E eu me dou o direito, como governante, de tomar as decisões e responder por elas – completou o governador.

DIÁRIO DO SERTÃO

Deixe seu comentário