header top bar

section content

Ex-presidente da Odebrecht dá detalhes de doação ilegal a Cássio e revela; “Na campanha um diretor nosso foi procurado pelo senador”

"Pediu uma contribuição de campanha em caixa dois."

Por Luzia de Sousa

13/04/2017 às 08h16 • atualizado em 13/04/2017 às 08h19

O Supremo Tribunal Federal liberou ontem a noite (12) os vídeos das delações de ex-funcionários da Odebrecht à Procuradoria Geral da República (PGR) , entre eles os de Fernando Reis, ex-presidente da Odebrecht Ambiental.

Elas serviram de base para a abertura de inquéritos autorizados pelo ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal. O depoimento de Reis gerou dois inquéritos, envolvendo doações ilegais ao senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) e o deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (SD-SP).

No inquérito 4386, Cunha Lima (PSDB-PB) é suspeito de receber R$ 800 mil em doação ilegal feita pela construtora. O ex-funcionário da Odebrecht afirmou que o pedido foi feito pelo político.

Delação da Odebrecht: Fernando Reis relata acordo de caixa 2 para Cassio Cunha Lima

“No decorrer da campanha de 2014, um diretor nosso, Alexandre Barradas, foi procurado pelo senador Cássio Cunha Lima, que era candidato a voltar ao governo da Paraíba”, relatou Reis. “Pediu uma contribuição de campanha em caixa dois.”

Segundo Reis, o codinome de Cunha Lima no departamento de propinas da Odebrecht era “Trovador”. Ele relatou que o acordo foi visto pela Odebrecht Ambiental como uma oportunidade de viabilizar a participação da empresa em uma participação público-privada no estado na área de saneamento. Porém, disse ele, Cunha Lima não foi eleito e o projeto nunca se concretizou.

Cunha Lima disse que recebeu doação da Braskem, que é do grupo Odebrecht, na campanha de 2014. E que essa doação foi devidamente declarada na minha prestação de contas. “Tem que investigar, sim, até o fim, para que tudo seja devidamente esclarecido”, afirmou, em postagem nas redes sociais na última terça (11).

G1

ENTREVISTA

No Xeque-Mate, corretor avalia que Cajazeiras é melhor do que Sousa para investir no mercado imobiliário

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os membros da Associação dos ciclistas de Cajazeiras e região; Confira!

ADVERSÁRIOS ETERNOS

Breckenfeld diz que nunca será candidato a prefeito de São João nem aliado de Zé Aldemir: “Chance zero”

PSICOLOGIA & FILOSOFIA

Cajazeirense que vendia poesia pra pagar curso em SP fala sobre sonhos e objetivos no “Psicologia no Ar”