header top bar

section content

Ivonete teve 23 filhos e emociona ao falar dos 17 que criou. “Eles nunca me pediram o que não podia dar”

'Passei muita coisa, mas sinto saudades do tempo que estavam todos juntos dentro de casa', revelou dona Ivonete Andrade

Por

09/05/2015 às 13h13

Em homenagem ao Dia das Mães o Café Conectado da TV Diário do Sertão visitou a senhora Ivonete Andrade, 71 anos, mãe de 23 filhos, 4 nasceram antes do tempo, 2 morreram após o nascimento e 17 foram criados por ela na rua Santo Antonio, cidade de Cajazeiras.

Dona Ivonete é natural da cidade de Campina Grande, seus pais foram campinenses que na década de 60 vieram tentar a vida em Cajazeiras como agricultores e aqui Ivonete casou, aos 17 anos. "Minha mãe teve 15 filhos". Contou.

 

MATERNIDADE
Logo engravidou após o casamento e dona Ivonete teve seu primeiro filho aos 18 anos, o último aos 45. Dentro de 27 anos, dona Ivonete teve 23 gestações; 'era quase todo ano um', disse.

Uma vida inteira dedicada aos filhos, a casa, ao matrimônio. Segundo a dona de casa entregou sua trajetória aos desígnios divinos e esperou Nele as providências, tendo assim a quantidade de filhos que Deus desejasse que ela concebesse.
 
A reportagem lançou a mãe o desafio de lembrar o nome de todos os seus filhos, faltou muito pouco para que se completasse o desafio. Contou ainda que dos 17 criados, residem com ela hoje apenas, dois deles, ou melhor, duas 'garotas', os demais se espalharam pelo estado da Paraíba, Roraima e São Paulo. 'Passei muita coisa, mas sinto saudades do tempo que estavam todos juntos dentro de casa', revelou.

 

DIFICUDADES
Ao falar das dificuldades, a mãe se emocionou e mais ainda ao falar de sua fé; Dona Ivonete serve a igreja católica como Ministra da Eucaristia. "Só pude ir a uma missa quando criei todos, os mais velhos poderiam cuidar dos mais novos, pois nunca deixei meus filhos sozinhos para sair à noite, sempre tive muito cuidado".

"Eles nunca me pediram o que não podia dar; brincavam com o que tivessem", lembrou dona Ivonete com relação à criatividade dos filhos nas brincadeiras.

A homenageada se orgulha do comportamento que seus filhos apresentavam quando saíam de casa, 'as pessoas se admiravam, sentavam a filinha ao meu redor, só levantavam quando eu ia embora'.

FILHOS DA MODERNIDADE
O trabalho que os filhos da atualidade dão em especial as suas mães, dona Ivonete resume como 'o fim dos tempos. Jesus está pertinho de voltar'; Segundo ela a culpa não está resumida a criação dos pais, mas um contexto complexo do mundo moderno, a 'falta do temor a Deus'. 'Meus filhos só quiseram ter dois em seus casamentos', disse.

O SEGREDO
Aos 71 anos dona Ivonete se mostra uma mulher forte, alegre e conservada de saúde e beleza; Confessa que o segredo está em sua fé: "a fé que sustenta 'o homem' em pé". 

"Mais vence quem cala do que quem fala. Em tudo temos que pôr Deus em primeiro lugar. Eu era inocente quando engravidei, não era como as moças de hoje. Louvo e agradeço a Deus pelos filhos que criei com o meu pouco, mas o meu maior saber foi dado por Deus, foi essa luz que me guiou". Eis as filosofias de vida da mãe que deu a luz a 23 crianças; À Ivonete Andrade, os parabéns da TV e portal Diário do Sertão.

Acompanhe a entrevista com Dona Ivonete ao Café Conectado da TVDS (Programa exibido todas as terças-feira às 9hs)

Veja também:

► Mãe de universitária morta em Cajazeiras encontra carta, chora e faz apelo à justiça. "Acabou minha vida"

Pastor Geremias Linhares Direto ao Ponto falando sobre o dia das mães

Alunos cantam e dançam em homenagem ao dia das mães em Sousa. Veja fotos e Vídeo!

Café Conectado com uma mãe de 23 filhos e Dr. Oscar sobre anticoncepcionais

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:
EMPODERAMENTO

VÍDEO: Associação dos Ciclistas de Cajazeiras promove neste final de semana pedal dedicado às mulheres

OUTRO LADO

Secretário de saúde diz que verbas federais serão mantidas e que o SAMU de Cajazeiras não vai fechar

PRECONCEITO

EM CAJAZEIRAS: Gari revela que as pessoas negam água e restaurantes proíbem entrada para comprar marmita

ABANDONADO

VÍDEO: Após saber da morte da mãe, homem passa fome nas ruas de Cajazeiras e faz apelo emocionante para voltar pra casa