header top bar

section content

Atrasar aprovação do Plano Nacional de Educação é jogar contra o Brasil, afirma Efraim Filho

Único deputado federal paraibano a participar do Plano Nacional de Educação Efraim Filho cobra votação da matéria em plenário.

Por

25/05/2014 às 13h14

Efraim fala de atraso na aprovação do PNE

O deputado federal  paraibano Efraim Filho (Democratas) lamentou as manobras do Governo Federal para postergar a votação em plenário do Plano Nacional de Educação (PNE – Projeto de Lei 8035/10), que tramita no Congresso Nacional há três anos. “Fizemos o nosso papel na Comissão Especial e aprovamos a matéria mesmo com todos os óbices colocados pelo Governo Federal, agora é outra luta para que o projeto seja votado em plenário” informou Efraim.

Sob a alegação de que a falta de consenso sobre uma medida provisória atrapalhou a pauta, os parlamentares governistas adiaram a decisão sobre o tema, com 14 artigos, 21 metas e 177 estratégias, o PNE estabelece diretrizes a serem cumpridas pelo Brasil para oferecer um ensino público de qualidade.  A expectativa é que volte à pauta na próxima quarta (21). afirmou Efraim Filho.

Segundo Efraim entre os avanços, o programa determina a destinação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para a educação pública, quase o dobro dos atuais 5,3%. Com isso, o plano pretende erradicar o analfabetismo, universalizar a educação infantil, o ensino fundamental e médio e elevar para 12 anos de estudo a escolaridade média da população entre 18 e 29 anos. Pretende ainda formar mais de 60 mil mestres e 25 mil doutores.

Todas essas metas tem como base a valorização dos profissionais da educação. Os professores terão de ter a equiparação salarial com outros servidores que possuam e mesma escolaridade. E os demais trabalhadores das escolas deverão ser concursados, passar por um processo de formação e ter um plano de carreira.

Justamente por trazer esses avanços e estabelecer uma estratégia para melhorar a qualidade do ensino, a votação do PNE é tão importante. “Cada vez que adiam a votação, o Governo Federal atrasa a existência de um norte para que o Brasil possa melhorar o ensino. Com isso, criam-se expectativas, tensões, porque o tempo vai se esgotando, daqui a pouco teremos recesso do Congresso, eleições, a Copa. A votação deve ser prioridade”, alertou Efraim Filho.

Assessoria

XEQUE-MATE

VÍDEO: Vereador de Cajazeiras e educadores esclarecem polêmicas sobre a identidade de gênero nas escolas

DIÁRIO ESPORTIVO

Tudo sobre as novas contratações e a preparação dos times para o Campeonato Paraibano 2018

PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Psicólogos debatem comportamento do ‘stalker’ nas redes sociais e quando o amor se torna obsessão

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Batista Independente