header top bar

section content

Sessão Especial discute combate às drogas e tratamento de dependentes químicos

O encontro teve a participação de autoridades políticas, entidades, representantes da Polícia Militar e da sociedade em geral.

Por

15/11/2013 às 11h34

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizou uma sessão especial, na tarde desta quinta-feira (14), para debater a prevenção e combate às drogas, além de soluções para o tratamento de dependentes químicos em todo o Estado. O encontro teve a participação de autoridades políticas, entidades, representantes da Polícia Militar e da sociedade em geral.
 
Durante a sessão o deputado Janduhy Carneiro (PTN), autor da propositura, ressaltou sobre a relação da violência com o tráfico de drogas e entorpecentes, que tem atingido parcela significativa de jovens e vem ganhando proporções alarmantes e alcançando todas as camadas sociais. “A maioria dos crimes cometidos hoje tem envolvimento com drogas e isso tem destruído a vida das pessoas. É importante chamar a atenção da sociedade para buscar formas de tratamento e impedir que mais pessoas se tornem vítima desse mal”, disse o parlamentar.
 
O deputado Edmilson Soares (PSB), que presidiu a reunião, fez um discurso com o objetivo de despertar os governos e a sociedade em geral para os danos que a droga tem causado. “Todo mundo sabe o que a droga tem feito com as famílias. Precisamos discutir soluções eficientes e eficazes para este problema. O governo precisa ficar atento para o estrago que esse mal vem causando gerando tanta violência e acabando com a vida de tantas pessoas”, destacou.
 
Um vídeo foi exibido durante o debate retratando o projeto de tratamento forçado implantado na cidade de São Paulo e que, segundo o deputado Toinho do Sopão (PEN), poderia servir de exemplo em todo o país para tratar as pessoas que estão em risco de morte devido o uso excessivo de drogas. "A cidade de São Paulo retirou de uma vez só 2.500 pessoas da Cracolândia. Então, se deu certo lá, pode da certo aqui na Paraíba”, indagou.
 
Já o deputado federal, Major Fábio (Pros), destacou a facilidade de acesso a droga em alguns lugares do Estado. “A droga entra fácil em qualquer lugar aqui na Paraíba e em todo o Brasil. Vemos locais que deveriam ser de tranqüilidade e lazer, mas são verdadeiros pontos de venda e uso de drogas. O governo é o culpado pela chegada das drogas no Estado e não tem feito nada para combater, finalizou.
 
Dados – A Paraíba tem atualmente 35 mil usuários de crack, sendo que 62% têm idade entre 10 e 18 anos. Isto significa que 21,7 mil jovens paraibanos já estiveram em contato com o crack, sendo que 8,7 mil usuários têm entre 10 e 14 anos de idade e outros 13 mil estão na faixa etária dos 14 aos 18 anos. Além disso, 80% dos crimes violentos ocorridos no Estado é uma consequência do uso da droga. Os dados são do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas (Cebrid).
 
Estavam presentes compondo a mesa do plenário José Mariz, além dos deputados Janduhy Carneiro, Edmilson Soares, Toinho do Sopão e Major Fábio, o presidente do Movimento Paz, Almir Laureano; o coordenador do Centro de Reabilitação da Dependência Química, Padre Francisco de Assis Azevedo; a médica do Hospital Juliano Moreira, Aline Carla; Moisés Lima dos Santos e o professor da Aldeia SOS Carlos Roberto dos Santos.

Assessoria

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis