header top bar

section content

Morre o ex-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da Paraíba

O sepultamento será às 16h desta quinta-feira no Cemitério Morada da Paz, no Rio Grande do Norte.

Por

08/12/2011 às 16h15

Morreu na madrugada desta quinta-feira (08), em Natal, Rio Grande do Norte, o desembargador aposentado do Tribunal do Trabalho da Paraíba, Aluisio Rodrigues. Ele sofria de câncer e morreu depois de travar uma longa batalha contra a doença. Foi presidente do TRT paraibano no período de 1987 a 1989 e teve decisiva participação na construção da história da Justiça do Trabalho no Estado. O presidente do TRT, desembargador Paulo Maia Filho, lamentou a morte do colega e, em nome dos magistrados e servidores, enviou condolências à família.

Sepultamento
O sepultamento será às 16h desta quinta-feira no Cemitério Morada da Paz, no município de Parnamirim, no bairro Emaús, Região Metropolitana de Natal, onde cerá celebrada uma missa.

Carreira
O carinho da Justiça do Trabalho da Paraíba pelo desembargador Aluisio Rodrigues é tamanho que em 2004, na gestão da então presidente do TRT, desembargadora Ana Madruga, foi criado o prêmio "eficiência" destinado a distinguir, anualmente, um servidor de cada unidade por relevantes serviços prestados. O prêmio recebeu o nome de Aluisio Rodrigues e vem sendo concedido todos os anos. Tem por missão, além de valorizar os talentos que naturalmente se destacam, despertar outros valores, a fim de que, no futuro, o Tribunal conte com profissionais mais satisfeitos, competentes e prontos para novos desafios.

A resolução que criou a premiação explicou que o nome do desembargador foi escolhido para denominar o prêmio “em razão dos relevantes serviços prestados ao longo dos 50 anos de trabalho, dos quais 35 dedicados à Magistratura Trabalhista, além do exemplo de dignidade e honradez”. A edição deste ano do prêmio está marcada para acontecer na próxima quinta-feira, dia 15.

A aposentadoria O desembargador se aposentou no ano de 2003. Na época fez questão de que constasse no convite para a sessão solene de despedida do Tribunal Regional do Trabalho a frase: “Estou me aposentando aos 70 anos, em plena forma física e aptidão intelectual”. A iniciativa demonstrava o estado de espírito, a vontade de viver e a alegria do desembargador Aluisio Rodrigues, que depois de 35 anos dedicados à Justiça do Trabalho deixava a toga, mas se recusava a vestir o pijama da reclusão em sua casa. É tanto que continuou escrevendo e lançou vários livros. Agora mesmo estava com quatro livros prontos e pretendia lançar um ainda este ano no TRT da Paraíba.

Mídia
A última entrevista antes de deixar a toga Uma semana antes de se aposentar conversou com jornalistas, onde falou da carreira e da vida e começou a conversa bem no estilo Aluisio Rodrigues de ser: “Eu digo o que me vem à cabeça, sem pensar, mas são verdades que falo através de brincadeiras”. Disse na época que estava vivendo uma fase light, no cheque especial da vida e lembrou que durante o tempo em que esteve no TRT passou por momentos de delicada saúde, sendo anunciada sua morte por diversas vezes na imprensa. “Estou mais vivo do que nunca, com saúde e vontade de viver”, falou durante a entrevista com a convicção e a desenvoltura de quem cumpriu o dever da toga.

Se disse satisfeito com a aposentadoria e se muitos entram em depressão quando atingem a compulsória, no caso dele foi diferente: “Me antecipei para pedir a aposentadoria e estou radiante de felicidade”, garantiu, destacando que superou todos os obstáculos da carreira da magistratura com sucesso.

Profissão
Currículo O juiz Aluísio Rodrigues é dono de um currículo invejável, de uma vida acadêmica brilhante. Presidiu o TRT da Paraíba no biênio 87/89 e foi o único membro da Justiça Trabalhista da Paraíba a ocupar o cargo de ministro convocado do Tribunal Superior do Trabalho por um período de 6 meses. Foi, também, vice-presidente de la Associación Iberoamericana de Juristas “Dr. Guillermo Canabellas”. A família Deixa duas filhas, Maria Auxiliadora, que seguiu a carreira jurídica e é juíza do Trabalho no Rio Grande do Norte e Maria Bernadete, que é Jornalista. Estava no segundo casamento com Walma Lomonte. Sempre disse que não ganhou apenas uma esposa, mas adotou de coração dois filhos, Ricardo e Rafael, que vieram com ela.

Tinha como recanto preferido seu sítio, chamado de “Paraíso dos Rodrigues”, no Rio Grande do Norte. Para ele era o verdadeiro oásis do agreste. O lugar do descanso, do lazer e da curtição, com pomar, flores ornamentais e uma casa aconchegante. “Já levei para lá muitos amigos e mostrei o porquê da minha felicidade em estar me aposentando”, disse à época.

Gostava de saber
Paixão por viagens, aventuras e livros O magistrado sempre fazia questão de falar de uma viagem inesquecível, quando percorreu alguns países da Europa a bordo de um trailer com a família. O passeio que durou cerca de 20 dias, passou por Portugal e Espanha, onde viveu situações de risco e conheceu a neve. O percurso resultou em um livro, A Virada do Milênio, em que conta toda a trajetória vivida na viagem não programada, sem lugar ou hora para ir ou retornar.

A Virada do Milênio mostra a filosofia de vida que adotou: transformar momentos desagradáveis em agradáveis, tirando proveito de tudo onde se pode encontrar o prazer e a felicidade.

Era amante da fotografia e possuía uma coleção de fotografias do pôr do sol de vários lugares por onde passou e, em especial, da praia do Jacaré, em João Pessoa.

Da Ascom
 

AMIGO DE BRÁULIO BESSA

VÍDEO: Poeta que esteve no Encontro com Fátima Bernardes foi o convidado do Xeque-Mate da semana; VEJA!

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Pentecostal de Jerusalém

DIÁRIO ESPORTIVO

DIÁRIO ESPORTIVO: Tudo que rolou no Campeonato Brasileiro e os preparativos para o Paraibano

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria Calado na Tv recebe Everly Paloma e Forró Bom de Mexer de Ipaumirim- CE