header top bar

section content

Tribunal de Justiça nega recurso e professor que matou três pessoas em acidente no Sertão da Paraíba vai continuar preso. Confira aqui!

Ao analisar o pedido, o Desembargador João Batista Barbosa entendeu que o acusado deve permanecer preso. Veja os detalhes!

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

21/02/2016 às 09h17 • atualizado em 22/02/2016 às 09h44

Professor Diego Diniz Barros dirigia um veículo quando teria causado o acidente (foto: whatsapp)

O Tribunal de Justiça da Paraíba negou Habeas Corpus impetrado pela defesa do professor Diego Diniz Barros, preso desde o dia 20 de dezembro de 2015, na cadeia de Pombal, por causar um acidente que deixou três mortos na BR 230 em Pombal.

No dia da tragédia, de acordo com a polícia, Diego voltava de Pombal para sua cidade, após participar de uma festa em um clube, e desenvolvia alta velocidade. Ele invadiu a pista contrária da BR 230, e no sentido contrário vinha outro veículo com três pessoas.

Duas delas morreram na hora, enquanto que uma senhora de 75 anos foi socorrida para um hospital de Campina Grande, mas faleceu dois dias depois.

Os advogados do professor alegaram que não havia mais motivo da sua prisão, e pediram que caso fosse mantida, que fosse em cela especial, em virtude do mesmo ter curso superior.

Ao analisar o pedido, o Desembargador João Batista Barbosa entendeu que o acusado deve permanecer recolhido.

“Se a conduta do agente – seja pela gravidade concreta da ação, seja pelo próprio modo de execução do crime – revelar inequívoca periculosidade, imperiosa a manutenção da prisão para a garantia da ordem pública, sendo despiciendo (desnecessário) qualquer outro elemento ou fator externo àquela atividade”, disse o magistrado na decisão. No entanto, ele entendeu que Diego deve cumprir a pena em cela especial.

Com a decisão, o professor deverá ser transferido da cadeia de Pombal para uma unidade da polícia militar o do corpo de bombeiros.

DIÁRIO DO SERTÃO com informações do Liberdade 96 FM

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares