header top bar

section content

Acidente deixa um morto e cinco feridos no Sertão da Paraíba; PRF investiga as causas

Idosa de 83 anos não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital

Por Priscila Belmont

12/11/2016 às 14h33 • atualizado em 12/11/2016 às 15h21

Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

Um grave acidente entre dois carros deixou uma pessoa morta e outras cinco feridas no início da manhã deste sábado (12) na BR-230, na cidade de Patos, no Sertão paraibano. O acidente aconteceu por volta das 5h no km 326 da rodovia federal que corta o Estado.

De acordo com as informações preliminares, o acidente teria acontecido durante uma tentativa de ultrapassagem indevida do motorista de uma carreta. A ultrapassagem teria provocado uma manobra brusca de outro veículo que colidiu violentamente com um terceiro automóvel causando a o acidente.

Com a colisão, seis pessoas ficaram feridas e foram socorridas e encaminhadas para o Hospital Regional de Patos. Após dar entrada na unidade hospitalar ainda com vida, uma idosa de 83 anos não resistiu aos ferimentos e morreu. Entre os feridos está uma criança que precisa passar por cirurgia e foi transferida para o Hospital Infantil Noaldo Leite.

De acordo com as informações repassadas à redação do Diário do Sertão, dos cinco feridos, um já recebeu alta, dois passaram por procedimento cirúrgico e seu estado de saúde é estável e apenas um paciente, identificado por José Aurélio, segue internado em estado considerado grave. A Polícia Rodoviária Federal vai investigar as causas do acidente.

DIÁRIO DO SERTÃO com G1

ENTREVISTA

No Xeque-Mate, corretor avalia que Cajazeiras é melhor do que Sousa para investir no mercado imobiliário

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os membros da Associação dos ciclistas de Cajazeiras e região; Confira!

ADVERSÁRIOS ETERNOS

Breckenfeld diz que nunca será candidato a prefeito de São João nem aliado de Zé Aldemir: “Chance zero”

PSICOLOGIA & FILOSOFIA

Cajazeirense que vendia poesia pra pagar curso em SP fala sobre sonhos e objetivos no “Psicologia no Ar”