header top bar

section content

Em Cajazeiras, delegado apresenta objetos recuperados e declara que ação continua

As apreensões ocorreram em Campina Grande e Baía da Traição.

Por Luzia de Sousa

12/12/2016 às 15h40 • atualizado em 12/12/2016 às 15h42

O delegado seccional de Cajazeiras, George Wellington convocou esta semana, uma coletiva de imprensa para apresentar à sociedade os produtos recuperados na Operação Vitrine”, que resultou na prisão de duas pessoas suspeitas de participação em um grupo que estava praticando furtos a lojas do comércio da cidade e de outros estados do Nordeste.

+ Globo destaca operação que prendeu casal acusado de participação em roubos de lojas em Cajazeiras. VÍDEO!

Um jovem de 21 anos e sua esposa de 24 anos foram presos na operação, e recuperados dezenas de jóias, roupas, óculos, perfumes, aparelho de TV, celulares, além de um carro.

Delegado presta coletiva à imprensa de Cajazeiras

Delegado presta coletiva à imprensa de Cajazeiras

As apreensões ocorreram em Campina Grande e Baía da Traição, que teve o apoio da Polícia de Solânia e de Baia da Traição.

O delegado enalteceu o trabalho investigação da Polícia Militar, citou fatos que levaram a polícia a essa ação exitosa, e adiantou que o grupo de assaltantes é grande, sendo que apenas uma pequena parte estava agindo em Cajazeiras, pois eles dividem para praticar os delitos.

George Wellington revelou que os presos confessaram a participação nos assaltos em Cajazeiras. “Tudo isso está junto aos autos. Agora temos que trabalhar no sentido de prender os demais integrantes do grupo criminoso”, adiantou ele.

.

DIÁRIO DO SERTÃO

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula