header top bar

section content

Em Sousa: Polícia garante segurança em estádio durante partida entre Sousa e Auto Esporte. Veja!

A operação de segurança foi comandada pelo Cap Cavalcante, e pelos Tenente Alencar (CPE) e Tenente Batista (CPU), todos do 14º Batalhão de Polícia Militar

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

30/01/2017 às 12h44 • atualizado em 30/01/2017 às 12h46

Policiais garantiram a segurança dos torcedores no estádio (Foto: DS)

Na tarde deste domingo (29), no estádio O Marizão, na cidade de Sousa, cerca de 70 policiais do 14º BPM, BOPE e BPTRAN foi distribuídos, dentro e fora do estádio, para garantir a segurança na partida envolvendo as equipes do Sousa e Auto Esporte, válida pelo Campeonato Paraibano 2017.

Policiais militares acompanharam os torcedores no deslocamento para o Estádio, durante a partida e na saída pós jogo. Nenhum incidente foi verificado.

A operação foi comandada pelo Cap Cavalcante, e pelos Tenentes Alencar (CPE) e Batista (CPU).

Policiais garantiram a segurança dos torcedores no estádio (Foto: DS)

Durante a semana, um representante do Sousa E. Clube e o dirigente responsável pelo Estádio; participaram de uma reunião com o comandante do 14º BPM, Major Jurandy, que teve ainda presença de membros da torcida organizada Jovem Alviverde do Sousa.

Foram definidos os pontos de concentração dos torcedores, as rotas de deslocamento, horários de abertura dos portões, entrada dos ambulantes e da torcida organizada.

Na ocasião, o comandante repassou aos presentes, todas as orientações e recomendações, visando proteger os torcedores e cumprir o Estatuto do Torcedor.

DIÁRIO DO SERTÃO

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os organizadores do 1º Eco pedal e o garoto prodígio do futebol Luiz Felipe

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Maria Vitória e Rodrigo Almeida 11.08.2017

INTERVIEW

Educadora fala da infância difícil e sua trajetória de sucesso: ‘Faltava dinheiro, mas não alegria’