header top bar

section content

Confusão envolvendo jogadores e dirigentes do Atlético de Cajazeiras em festa termina em pancadaria generalizada e várias pessoas feridas e detidas; Jovem diz que foi agredida com garrafa. Eles negam!

Segundo testemunhas, discussão entre um jovem homossexual e o presidente do Atlético teria ocasionado a briga generalizada

Por Jocivan Pinheiro

05/02/2017 às 12h53 • atualizado em 05/02/2017 às 20h35

Jovem identificada como Lila Melo posta foto mostrando ferimentos

Uma confusão envolvendo jogadores e dirigentes do Atlético de Cajazeiras na noite deste sábado (04), durante festa em uma área de lazer da cidade, terminou com várias pessoas feridas e encaminhadas à delegacia e ao hospital. Segundo testemunhas, uma discussão entre um jovem identificado como Wildemir Moraes Torres, de 25 anos, e o presidente do Atlético, Harley Lira, teria ocasionado uma briga generalizada.

Uma jovem identificada como Lila Melo postou em uma rede social um relato da confusão acusando os jogadores e dirigentes do Atlético de homofobia, já que, segundo a versão dela, o jovem Wildemir teria sido agredido apenas porque é homossexual.

Lila também foi vítima da confusão e sofreu alguns ferimentos no rosto. Ela postou uma foto mostrando escoriações e um grande inchaço na testa supostamente causado por uma pancada com uma garrafa de cerveja. Ela acusa o vereador Alysson Lira (Neguim do Mondrian), que também faz parte da diretoria do Atlético e é irmão do presidente, de tê-la agredido quando ela tentava separar a briga (leia a postagem da jovem abaixo).

Postagem da jovem Lila Melo relatando confusão

A outra versão

Em contato com nossa reportagem, o vereador Neguim do Mondrian negou que a confusão tenha sido gerada por causa de homofobia, e disse que Wildemir estaria causando transtornos pessoais a um jogador do Atlético e sua família porque estaria ‘espalhando’ pela cidade que está tendo um caso com o atleta. Essa situação já estaria inclusive atrapalhando o dia-a-dia profissional nos bastidores do clube.

Segundo Neguim, ao encontrar os jogadores na festa, o jovem continuou importunando o atleta, até que o presidente Harley Lira resolveu tomar satisfação e pedir que ele os deixasse em paz. A partir daí iniciou-se uma discussão seguida de troca de empurrões. Mas Neguim afirma que seu irmão foi agredido primeiro com um copo no rosto e que os jogadores se envolveram na briga apenas para tentar separar.

– Desde quarta-feira passada, no jogo, que ele [Wildemir] vem infernizando a vida do jogador, inclusive teve uma reunião da diretoria por conta disso, e quando foi ontem na festa ele ficou de novo infernizando o jogador. A gente pediu pra ele sair, ele não saiu, ficou fazendo pouco dos meninos lá, os meninos com as namoradas e ele fazendo pouco, aí começou a confusão. Meu irmão empurrou ele e ele ‘largou’ um copo no meu irmão, cortou o rosto do meu irmão, daí a pouco os jogadores entraram no meio, garrafa ia, garrafa vinha – relata o dirigente.

Arlley Lira, presidente do Atlético, e seu irmão Alysson Lira (Neguim do Mondrian)

De acordo com o dirigente, nesse momento todos se envolveram para tentar apartar a briga, foi então que ela se tornou generalizada e muitas pessoas, inclusive quem não tinha nada a ver com os dois grupos, passaram a se agredir. Neguim alega que a jovem foi ferida no meio da confusão porque várias pessoas estavam arremessando objetos.

– Foi de onde essa menina e o namorado dela entraram no meio da briga e teve essa garrafada aí. Não teve agressão a uma pessoa, não, foi só essa garrafa que bateu nela. Na delegacia estavam com negócio de homofobia, mas nem queixa de homofobia ele registrou. Querem fazer teatro porque sou vereador – disse Neguim.

Após a situação ter sido contornada pela polícia, a maioria dos envolvidos foi conduzida à delegacia, onde a jovem Lila Melo prestou queixa por agressão contra o vereador Neguim do Mondrian. Já o presidente do Atlético prestou queixa, também por agressão, contra o jovem Wildemir Moraes, que preferiu não registrar Boletim de Ocorrência alegando crime de homofobia.

DIÁRIO DO SERTÃO

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires