header top bar

section content

Deficiente físico é morto com golpes de vaso sanitário na Paraíba

Polícia Civil prendeu o suspeito, que confessou o crime.

Por Luzia de Sousa

01/03/2017 às 09h23

Homem foi morto com golpes de vaso sanitário em Campina Grande (Foto: Ellen Maria/Polícia Civil da Paraíba)

Um deficiente físico de 50 anos foi morto após ser agredido com um vaso sanitário, no bairro Malvinas, em Campina Grande. A ocorrência foi registrada pelo Centro Integrado de Operações Policias (Ciop) na terça-feira (28). Ainda na terça, a Polícia Civil conseguiu prender o suspeito do crime. Por conta da deficiência, a vítima não teve como se defender das agressões.

Segundo informações repassadas pela Polícia Militar, a vítima estava bebendo na casa do suspeito quando eles tiveram um desentendimento e o agressor teria usado um vaso sanitário para esmagar a cabeça do homem.

Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionada e prestou socorro à vítima, mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu.

O suspeito do crime, de 30 anos, foi identificado e localizado pela Polícia Civil. O homem confessou o crime e disse que no momento das agressões estava embriagado. Segundo a Polícia Civil, ele informou que tinha uma rixa antiga com a vítima e que, além do vaso sanitário, usou pedaços de uma escada e uma pá para espancar o deficiente. Na casa do suspeito foi apreendida a camisa que ele vestia no momento do crime. Ele foi preso e enquadrado no crime de homicídio qualificado.
Outro homicídio registrado em Sumé

Outro homicídio semelhante foi registrado na cidade de Sumé, no Cariri paraibano, na madrugada desta quarta-feira (1º). Segundo informações repassadas pela Polícia Militar, a vítima foi cobrar um dívida à mulher do suspeito, quando os dois discutiram e ele acabou sofrendo agressões físicas.

A vítima ainda chegou a ser socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e foi levada para o Hospital Municipal de Sumé. O homem não resistiu aos ferimentos e morreu. O suspeito de cometer o crime fugiu do local.

G1

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares