header top bar

section content

Ex-aluno ameaça professora após paixão não correspondida

Assustada, a educadora, que foi cercada pelo jovem de 17 anos nesta sexta-feira (3/3) na porta do CED 04, , chamou a PM e o pai do garoto

Por Luzia de Sousa

04/03/2017 às 05h13 • atualizado em 03/03/2017 às 20h16

Ex-aluno ameaça professora após paixão não correspondida em Sobradinho

Uma professora do Centro Educacional (CED) 04 de Sobradinho passou por apuros na manhã desta sexta-feira (3/3). De acordo com informações repassadas pela Polícia Militar, um ex-aluno do colégio, de 17 anos, tentou agredi-la na porta da instituição. O jovem, desde o ano passado, alimenta uma paixão não correspondida pela educadora.

A PM foi acionada pela própria professora e encaminhou o rapaz à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). No local, o pai do menino informou que ele tem problemas mentais. O jovem também disse, na unidade policial, que faz uso de calmante e passa por tratamento psiquiátrico.

De acordo com a ocorrência registrada na DCA, o adolescente já tinha ameaçado a professora, via WhatsApp, e nesta sexta a cercou do lado de fora da escola e teria tentado intimidá-la. A professora contou aos policiais que o jovem foi transferido no ano passado para o CED 04, após ter se envolvido em agressões e expulso do CED 8, também em Sobradinho.

Na nova escola, a professora disse que o adolescente foi desligado novamente por problemas de comportamento. Ela ressaltou que o contato que teve com o aluno foi apenas nas atividades socializadoras, como recreio, lanche, momentos culturais, gincanas. Mesmo assim, ele teria passado a ter uma fixação pela mulher. Queria estar sempre junto da professora e esperava por ela do lado de fora da sala de aula.
A partir de 28 de fevereiro deste ano, ainda segundo a professora contou aos policiais, o rapaz começou a ligar para ela e a mandar mensagens de WhatsApp, dizendo que sua filha podia morrer e para que tomasse cuidado.

Nesta sexta, ele foi até a escola esperá-la na porta. Assustada, a mulher chamou a polícia e o Corpo de Bombeiros e ligou para o pai do adolescente. O Metrópoles entrou em contato com o CED 04, mas a coordenação garante que não houve nenhum episódio de violência envolvendo aluno e professor nesta sexta. O Sindicato dos Professores (Sinpro), por sua vez, garante não ter tomado conhecimento do fato.

Metrópoles

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares