Policial
09/03/2017 às 15h35 • atualizado em 09/03/2017 às 15h40

postado por: Jocivan Pinheiro

Major anuncia balanço do 1º mês à frente da PM de Cajazeiras em resposta a críticas

Um mês após declarar que seu trabalho seria mais ostensivo que o antecessor, ele garante que essa filosofia já está gerando resultados

Quando assumiu o comando da Polícia Militar de Cajazeiras no começo do mês passado, o major Guedes prestou entrevista exclusiva à TV Diário do Sertão e anunciou que sua filosofia de trabalho seria mais ostensiva que a do seu antecessor, com mais policiais nas ruas abordando os cidadãos com maior frequência. Um mês após a declaração, ele garante que essa filosofia já está gerando resultados satisfatórios no combate ao crime.

O primeiro homicídio registrado em 2017 em Cajazeiras – o assassinato a tiros de um albergado na terça-feira (07) – levantou comentários na imprensa sobre o trabalho da Polícia Militar. Em resposta, o comandante disse que a PM está agindo nas ruas, mas não é onipresente.

VEJA MAIS: Chefe da PM se defende ao relatar homicídio em Cajazeiras: ‘A polícia não é onipresente’

Major Guedes comanda o 6º BPM pela terceira vez

Nesta quinta-feira (09), ele voltou a afirmar que as ações preventivas e ostensivas estão aumentando a sensação de segurança na população. Também disse que o número de apreensões – principalmente de drogas, armas e veículos roubados – no seu primeiro mês de comando foi grande e pretende apresentar um balanço oficial à imprensa em breve.

“Vamos continuar o trabalho intensificando as rondas, as abordagens, para que a gente possa diminuir o máximo possível o número de crimes aqui em Cajazeiras. Quero, ao final do mês, já fazer um balanço e divulgar para toda a imprensa.”

Major Guedes destaca ainda que entre as ações ostensivas da sua gestão, além das abordagens mais frequentes, estão o aumento do número de viaturas nas ruas e de operações especiais durante a semana. E lembrou que durante os quatro dias de carnaval foram registradas apenas dez ocorrências, nenhuma considerada grave.

“A gente lamenta esse homicídio que houve, mas acho que a população já está sentindo a presença da polícia. As abordagens estão sendo frequentes, principalmente naqueles locais que a gente entende que a incidência de crimes é maior, e estamos com operações quase diárias para dar aquela sensação de segurança à população.”

DIÁRIO DO SERTÃO

Deixe seu comentário