header top bar

section content

Operação Vendaval: Polícia desarticula quadrilha responsável por assassinatos, tráfico e roubos em Itapororoca

Durante a operação, foram apreendidos armamentos (revólveres calibre 38 e duas espingardas calibre 12), ainda uma quantidade de drogas e uma quantia em dinheiro.

Por Priscila Belmont

24/03/2017 às 17h12

Policia realiza Operação Vendaval (Foto: Assessoria)

Dez homens foram presos e um adolescente foi apreendido na manhã desta sexta-feira (24), durante a Operação Vendaval, deflagrada pelas Polícias Civil e Militar na cidade de Itapororoca, Litoral Norte do Estado. O objetivo da ação policial, que reuniu 70 homens e mulheres das forças de segurança, foi desarticular uma quadrilha responsável por homicídios, latrocínios, tráfico de drogas e crimes patrimoniais, no município e na região do Vale do Mamanguape, com o cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão.

Durante coletiva de imprensa realizada na Central de Polícia, bairro do Geisel, em João Pessoa, o delegado Walter Brandão, da 7ª Seccional de Polícia Civil, explicou que as investigações começaram há seis meses e apontavam para diversas ações criminosas executadas por um grupo que disputava espaço para instalação de pontos de venda de entorpecentes. “Ainda no ano de 2016 conseguimos desarticular uma organização criminosa que agia na região de Itapororoca e no Vale do Mamanguape e, a partir disso, por meio de nossos levantamentos, chegamos a este outro bando que articulava roubos, homicídios, latrocínios como forma de manter o tráfico de drogas no município.

Entramos com os pedidos dos mandados de prisão e busca e apreensão, e realizamos a operação, prendendo os principais envolvidos e identificando mais pessoas que fazem parte dessa organização criminosa”, disse Brandão.
O capitão Jailton Santos, subcomandante da 2ª Companhia Independente da Polícia Militar em Mamanguape, afirmou que muitos dos investigados já tinham passagem pela Polícia por roubo e outros delitos e que evitavam transitar na zona urbana e escolhiam a mata fechada como esconderijo. “A Polícia Militar contribuiu com informações dos suspeitos, já que alguns já tinham sido detidos envolvidos em delitos. Alguns tinham atuação não só na Paraíba, mas também no Rio Grande do Norte”, pontuou.

Durante a operação, foram apreendidos armamentos (revólveres calibre 38 e duas espingardas calibre 12), ainda uma quantidade de drogas e uma quantia em dinheiro. Ainda segundo o delegado Walter Brandão, a Polícia tomou conhecimento de um vídeo que mostra um procedimento de saúde realizado em um dos integrantes da organização criminosa. “Estamos de posse de uma gravação que mostra um dos suspeitos que se escondia numa região de mata.

Durante um confronto com policiais, foi ferido na perna e o grupo possuía todo um aparato de saúde, em que foi possível retirar o projétil. Todo o procedimento foi filmado por um dos presos”, disse a autoridade policial.
Todos os presos permanecem na Central de Polícia Civil de João Pessoa, à disposição do Poder Judiciário, para audiência de custódia. O adolescente foi encaminhado para a Delegacia da Infância e Juventude. Os presos vão responder pelos crimes de roubo, organização criminosa, tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse ilegal de arma de fogo e ainda homicídios.

Secom

PROCESSO DE MIGRAÇÃO

Diretor regional na Paraíba tira todas as dúvidas sobre abertura de novas contas dos servidores estaduais no Bradesco

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Sara Sheyla e Nelson Dantas

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview