header top bar

section content

Polícia frustra roubo a ônibus e detém suspeitos de assaltos na Capital

Os policiais interceptaram o ônibus da linha 107 e apreenderam quatro adolescentes que se preparavam para anunciar o assalto ao coletivo.

Por Priscila Belmont

29/03/2017 às 10h53

Eles estavam armados com uma faca e um simulacro (réplica) de pistola.

A Polícia Militar frustrou mais um assalto a ônibus em João Pessoa, durante atividade da operação ‘Ônibus Seguro’, na noite dessa terça-feira (28), no bairro de Oitizeiro. Os policiais da Força Regional interceptaram o ônibus da linha 107 (José Américo) e apreenderam quatro adolescentes que se preparavam para anunciar o assalto ao coletivo. Eles estavam armados com uma faca e um simulacro (réplica) de pistola.

De acordo com o comandante da Força Regional, capitão Davi Batista, a operação já chega a dez suspeitos de ações contra coletivos apreendidos, desde a semana passada. “Por determinação do comandante Geral e do comandante do Policiamento da Região Metropolitana de João Pessoa deflagramos, no último dia 20, a Operação Ônibus Seguro e nesses oito dias já foram apreendidos dez suspeitos de roubos a coletivos.

No período, foram registrados quatro roubos, sendo que em dois deles os suspeitos foram detidos logo após o assalto. Em duas outras situações, como a dessa terça-feira, os suspeitos foram apreendidos antes mesmo de anunciarem o roubo”, detalhou.

Os jovens apreendidos são dos bairros dos Novais e Funcionários II. Eles disseram que estavam esperando para agir. Os quatro foram levados para a Central de Polícia Civil, no Geisel.

Secom

MERCADO NEGRO

EXCLUSIVO: Padre denuncia que Cajazeiras está repleta de ‘locadoras de armas’: “A polícia sabe” – VÍDEO!

PARABÉNS

VÍDEO: Veja a mais nova música que homenageia a cidade de Cajazeiras nos seus 154 anos de emancipação

AO VIVO

Assista ao Debate de Cajazeiras completo; vários temas foram levantados para melhorar a cidade

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor