header top bar

section content

EITA! Com atuação de 250 policiais, ex-delegado de Cajazeiras comanda operação que prendeu 24 pessoas acusadas de tráfico, assaltos a bancos e carro-forte

A operação denominada ‘Sualk’ conta com 250 agentes de segurança do estado, e tem o objetivo de desarticular o tráfico de drogas e práticas de homicídios.

Por Luzia de Sousa

30/03/2017 às 16h37 • atualizado em 31/03/2017 às 07h51

Polícia desarticula grupo na cidade de Patos (Foto: Whatsapp)

As Polícias Civil e Militar da Paraíba deflagraram, na madrugada desta quinta-feira (30), a Operação ‘Sualk’, que tem como objetivo desarticular o tráfico de drogas e a prática de homicídios na cidade de Patos, Sertão do Estado. Ao todo, 250 homens e mulheres das Forças de Segurança participaram do trabalho, cumprindo mandados de prisão e de busca e apreensão.

Na operação policial foram presas 24 pessoas e ainda foram cumpridos 22 mandados de prisão dentro do sistema penitenciário.

+ Tiroteio em delegacia no Sertão: Bandido do PCC toma arma de policial e mata agente da Polícia Civil; criminoso também foi morto.

Dois adolescentes foram apreendidos. De acordo com o delegado da 15ª Seccional, George Wellington, as investigações começaram no mês de abril de 2016 e buscavam mapear e desarticular grupos criminosos responsáveis por ações violentas nas comunidades dos bairros São Sebastião, Vitória, Dona Milandra, Placas, Salgadinho, Beiral e Rua do Meio, do município de Patos.

“Com os levantamentos, evidenciamos que os homicídios, roubos e tráfico de drogas ocorridos nos bairros eram resultantes de ações executadas por uma organização criminosa, bem articulada, que possuía diversos braços de comando e frentes de atuação. Os chefes desse esquema foram presos durante a Operação, que também cumpriu mandados nos municípios de Passagem, Areia de Baraúnas e Santa Luzia”, disse a autoridade policial.

Durante esse período, as investigações ficaram a cargo da Delegacia de Homicídios e Entorpecentes, da 15ª Seccional e a execução foi feita de forma integrada com a Polícia Militar, mais especificamente com equipes do 3º Batalhão da PM. “Hoje conseguimos retirar de circulação armamentos e ainda desarticulamos um bando que agia de forma violenta na região de Patos. Por isso, ressaltamos a importância dessa operação, sobretudo de forma integrada, com trabalho de alto nível. A população só tem a ganhar com esse tipo de atuação”, afirmou o major Douglas Ferreira.

Um dos delegados que participou das investigações, Diego Beltrão, explicou que o grupo agia com assaltos a carro-forte e a agências bancárias, com o intuito de arrecadar dinheiro para o tráfico de drogas. “O chefe do esquema e os comparsas montaram uma rede criminosa que agia no sertão, mas que tem ramificações com outras organizações de João Pessoa. Esse tipo de esquema facilitava os crimes, tanto com a arrecadação financeira usada para o tráfico de drogas, quanto para a execução de pessoas que estavam envolvidas ou que atrapalhavam o comércio ilegal”, finalizou o delegado.

.

O nome da operação é uma homenagem ao agente morto dentro da delegacia de Patos no mês de janeiro, que lida de trás para frente, ‘Sualk’, forma Klaus, o nome do agente que estava ouvindo um preso quando foi assassinado.

Agente Klaus Lima foi morto e dentro da delegacia (Foto: Reprodução / Facebook)

DIÁRIO DO SERTÃO com assessoria da PB

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan