header top bar

section content

Em visita, Justiça faz entrega dos cálculos de penas para detentos do presídio padrão de Cajazeiras e juíza manda recado à apenados. VÍDEO!

A juíza ainda acrescentou que espera que os apenados consigam mudar a realidade e que mudem de vida.

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

05/05/2017 às 15h31 • atualizado em 05/05/2017 às 17h23

Na tarde dessa quinta-feira (05) a Penitenciária Padrão Regional de Cajazeiras recebeu a visita da juíza das Execuções Penais, Adriana Lins, além de representantes do Poder Judiciário local. O intuito da visita das autoridades judiciais foi para realizar a entrega dos cálculos de pena de todos os detentos.

+ Agentes penitenciários e polícias fazem ‘varredura’ em presídio de Cajazeiras; quase 20 celulares e 26 facas foram apreendidos. Fotos

Para os especialistas, o cálculo de pena é forma mais equilibrada e democrática de acompanhamento da execução, pois todos os atores, inclusive, o principal protagonista, o apenado, podem ter pleno conhecimento dos limites e extensão da execução penal, para fins de eventuais manifestações.

O princípio magno da Justiça afirma que não há direito, sem sujeito, e o documento assegura dignidade do apenado frente ao cumprimento da sua pena.

A juíza Adriana Lins ainda mandou recado aos detentos: “Espero que os apenados consigam mudar a realidade e que mudem de vida”.

O diretor do presídio, Tales Almeida disse que espera que os apenados não voltem para o presídio e que possam estabelecer uma vida diferente de antes na sociedade.

DIÁRIO DO SERTÃO

PRECONCEITO

EM CAJAZEIRAS: Gari revela que as pessoas negam água e restaurantes proíbem entrada para comprar marmita

ABANDONADO

VÍDEO: Após saber da morte da mãe, homem passa fome nas ruas de Cajazeiras e faz apelo emocionante para voltar pra casa

PSICOLOGIA NO AR

PERIGO: Médico neurologista faz importante alerta para quem usa remédios tarja preta para dormir

OPINIÃO CONTUNDENTE

EM DECADÊNCIA?: Ex-radialista compara as rádios de Cajazeiras a ‘relacionamento que perdeu o sabor’