header top bar

section content

Advogada e ex-repórter de TV, envolvida com facção, pode estar se escondendo no Rio

Luana foi repórter em um programa de televisão entre 2012 e 2015. É também advogada, inscrita na subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)

Por Priscila Belmont

04/07/2017 às 17h11

Luana é inscrita na OAB e foi repórter de um programa de TV entre 2012 e 2015 Foto: rlima / Divulgação

Suspeita de envolvimento com a maior facção criminosa de São Paulo, Luana de Almeida Domingos, a Luana Don, de 32 anos, pode estar se escondendo no Rio de Janeiro, segundo informações repassadas à polícia. Contra ela, há um mandado de prisão expedido pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

Luana foi repórter em um programa de televisão entre 2012 e 2015. É também advogada, inscrita na subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) da Lapa, Zona Oeste de São Paulo, e está sendo procurada pela polícia da região.

De acordo com a corporação, a criminosa integra uma célula denominada “Sintonia das Gravatas”, responsável pelos interesses jurídicos da facção, atuando como “pombo correio” entre os chefes presos e o restante da quadrilha, levando ordem do comando para seus integrantes.

A Polícia Civil de Presidente Prudente, em São Paulo, informou que, em 2015, Luana foi indiciada pelos crimes de organização criminosa e lavagem de dinheiro, com o pedido de prisão temporária convertido em prisão preventiva. A polícia mantém buscas para localiza-la.

Ainda de acordo com a instituição, desde a deflagração da Operação Ethos, a polícia realiza diligências para identificar a sua localização. Nos últimos 30 dias, outras duas advogadas que estavam foragidas foram presas, uma em São Carlos, e outra no Paraguai.

A Polícia Civil solicita que qualquer informação sobre os foragidos seja transmitida ao Departamento de Capturas e Delegacias Especializadas (DECADE) pelo telefone: (11) 3311-3148 ou a Central de Polícia Judiciária de Presidente Venceslau, pelo número (18) 3271-1311.

ATUAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA

O maior grupo criminoso de São Paulo atua dentro e fora dos presídios, sob o comando do traficante Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola. O criminoso teria outros seis codinomes – Amigo 1013, Boy, Playboy, 40, Narigudo e Ladrão de Oxigênio – usados para transmitir suas ordens às comunicações controladas pela facção, segundo relatório produzido pela Polícia Civil na Operação Ethos. Desde novembro do ano passado, quando teve início, a operação resultou no cumprimento de 54 mandados de prisão preventiva, 14 deles contra pessoas já presas, entre elas o traficante Marcola. A mais recente apreendida foi a advogada Maria Fernanda Martinhão.

Quem tiver qualquer informação sobre a localização de Luana de Almeida Domingos pode denunciar pelos seguintes canais: WhatsApp ou Telegram dos Procurados (21) 98849-6099; pela central de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, pelo Facebook (inbox) ou pelo aplicativo do Disque Denúncia. O Portal garante anonimato.

Extra

ENTREVISTA

VÍDEO: Programa Psicologia no Ar recebe professor doutor de Cajazeiras pra falar sobre Psicologia Social

INTERVIEW

VÍDEO: Autor do filme “Memória Bendita” fala sobre os desafios de promover cultura na região de Sousa

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Fonte de Água da Vida

MARIA CALADO NA TV

Maria Calado na TV recebe diretamente do Rio Grande do Norte, Fábio Carvalho; CONFIRA!