header top bar

section content

Radialista é morto a tiros em Campina Grande; PM suspeita de latrocínio e passará a investigar o caso

João além de radialista, era cantor e compositor, e era mais conhecido na região como J. Gomes. Ele apresentava um programa na Rádio Panorâmica FM.

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

31/12/2017 às 10h11 • atualizado em 31/12/2017 às 10h12

J. Gomes (Foto: Reprodução / Mais PB)

O radialista João Gomes da Cruz de 56 anos, foi morto a tiros na madrugada deste deste domingo (31), em Campina Grande, no Agreste do estado.

Segundo informações da Polícia Militar, a vítima estava seguindo para a casa de um companheiro de trabalho quando foi atingido com dois disparos de arma de fogo. Os tiros atingiram o peito e o rosto da vítima.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado, esteve no local mas devido a gravidade dos ferimentos, ele veio a óbito.

João além de radialista, era cantor e compositor, e era mais conhecido na região como J. Gomes. Ele apresentava um programa na Rádio Panorâmica FM.

Ainda segundo a polícia, a primeira linha de investigação é que o crime pode se tratar de um latrocínio, roubo seguido de morte.

PORTAL DIÁRIO 

ENTREVISTA

No Xeque-Mate, corretor avalia que Cajazeiras é melhor do que Sousa para investir no mercado imobiliário

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os membros da Associação dos ciclistas de Cajazeiras e região; Confira!

ADVERSÁRIOS ETERNOS

Breckenfeld diz que nunca será candidato a prefeito de São João nem aliado de Zé Aldemir: “Chance zero”

PSICOLOGIA & FILOSOFIA

Cajazeirense que vendia poesia pra pagar curso em SP fala sobre sonhos e objetivos no “Psicologia no Ar”