header top bar

section content

Radialista é morto a tiros em Campina Grande; PM suspeita de latrocínio e passará a investigar o caso

João além de radialista, era cantor e compositor, e era mais conhecido na região como J. Gomes. Ele apresentava um programa na Rádio Panorâmica FM.

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

31/12/2017 às 10h11 • atualizado em 31/12/2017 às 10h12

J. Gomes (Foto: Reprodução / Mais PB)

O radialista João Gomes da Cruz de 56 anos, foi morto a tiros na madrugada deste deste domingo (31), em Campina Grande, no Agreste do estado.

Segundo informações da Polícia Militar, a vítima estava seguindo para a casa de um companheiro de trabalho quando foi atingido com dois disparos de arma de fogo. Os tiros atingiram o peito e o rosto da vítima.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado, esteve no local mas devido a gravidade dos ferimentos, ele veio a óbito.

João além de radialista, era cantor e compositor, e era mais conhecido na região como J. Gomes. Ele apresentava um programa na Rádio Panorâmica FM.

Ainda segundo a polícia, a primeira linha de investigação é que o crime pode se tratar de um latrocínio, roubo seguido de morte.

PORTAL DIÁRIO 

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula