header top bar

section content

Vixe: Esfaqueada há dias, família de menina denuncia falta de médico e de delegado. Veja

De acordo com a denunciante, as mulheres agressoras continuam livres

Por Luzia de Sousa

12/02/2016 às 10h00 • atualizado em 13/02/2016 às 11h11

Menina foi esfaqueada nas costas durante o carnaval

Uma adolescente de 13 anos foi atacada por quatro menores e recebeu várias facadas pelas costas. O fato ocorreu nesse domingo (7) de carnaval, na cidade de Bonito de Santa Fé. Mas, o mais grave é que segundo a família, a menina foi levada ao hospital e não foi medicada por falta de médico.

A esposa de um tio da adolescente, identificada por Francy Sousa relatou na sua pagina do Facebook que a menina teve que voltar para residência com os ferimentos abertos e até o final da noite dessa quinta-feira(11), ainda estava na mesma situação.

Denúncia da família feita através da rede social Facebook

“No hospital não tinha médico, na delegacia não tinha delegado, não existia ambulância para levar a minha sobrinha para outras cidades, para que ela fosse atendida. Como pode existir uma cidade tão miserável, onde as pessoas morrem por falta de atendimento?”, desabafou.

De acordo com a denunciante, as mulheres agressoras continuam livres e o pior: debochando e fazendo ameaças à adolescente e à família dela. Foi o que citou uma irmã da adolescente, em um comentário da postagem

A família da adolescente fez a denúncia via Facebook e demonstrou muita indignação

A família da adolescente fez a denúncia via Facebook e demonstrou muita indignação

Segundo o cabo Jane, da PM, a família esteve no pelotão e narrou todo acontecido. Ainda segundo o policial, as agressoras também são menores e o caso deve ser resolvido na delegacia de polícia civil da cidade. Além disso, a família foi orientada a procurar o Conselho Tutelar para ir adiante com o caso.

O outro lado
A reportagem do Diário do Sertão tentou ouvir os responsáveis pela direção do hospital municipal, mas segundo informações de um vereador da cidade, a unidade de saúde não tem linha telefônica.
O Diário do Sertão também tentou ouvir o delegado da cidade, mas sem êxito. Já o delegado da seccional, George Wellington estava com telefone indisponível.

DIÁRIO DO SERTÃO

PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Psicólogos debatem comportamento do ‘stalker’ nas redes sociais e quando o amor se torna obsessão

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Batista Independente

MARIA CALADO NA TV

Com muita irreverência, banda Gata Dengosa estoura a audiência no programa Maria Calado na TV; ASSISTA!

ENTREVISTA

VÍDEO: Artista sousense que impressionou o público com suas pinturas fala sobre sua obra e trajetória