header top bar

section content

Confira as quentes da política na coluna Faisqueira do Gazeta do Alto Piranhas

Populares que freqüentam as sessões da Câmara Municipal de Cajazeiras têm observado que o líder do prefeito, vereador Chagas Amaro, não possui um conhecimento mais profundo dos acontecimentos...

Por

18/04/2009 às 07h12

Dois em um
Populares que freqüentam as sessões da Câmara Municipal de Cajazeiras têm observado que o líder do prefeito, vereador Chagas Amaro, não possui um conhecimento mais profundo dos acontecimentos nas entranhas do poder executivo para poder rebater o fogo cruzado da vereadora da oposição Léa Silva. Quem tem socorrido o “desinformado” líder é o presidente da casa, vereador Marcos Barros, que sabe de tudo, tudinho, sem faltar uma vírgula. Ter dois líderes, para o prefeito é excelente.

Reunião atrasada
No último dia 13, a sessão da Câmara Municipal de Cajazeiras, começou com mais de uma hora de atraso. Alguns membros da casa foram chamados para um “confessionário” para ouvir “conselhos” a respeito da matéria que estava tramitando na casa: autorização para realizar mais um Processo Seletivo Seriado e que seria colocada em votação naquele dia. Não se tem conhecimento dos detalhes desta conversa e muito menos qual foi a “penitência” imposta ao poder executivo para ter a matéria aprovada. Nada que uma boa conversa de pé de ouvido não resolva.

Aguardando
Os curiosos da cidade estão aguardando o Tribunal de Contas do Estado começar a disponibilizar, via internet, os boletins da Câmara Municipal de Cajazeiras. Estão ansiosos para saber quantos assessores tem cada vereador, além de outras pérolas do poder legislativo. As informações começarão a ser divulgadas a partir do dia 30 de abril.

Perseguido
Um líder político teria confidenciado a alguns amigos, que membros da imprensa marrom de Cajazeiras (e ele afirma que existe mesmo), estariam exigindo um “toco” para divulgar em seus programas de rádio as suas atividades políticas. E se caso não fizessem iriam “detonar”, nos programas que apresentam, com noticias não tão favoráveis aos mesmos. Além de uma grande picaretagem, estes elementos estariam usando os órgãos de imprensa em proveito próprio e “roubando” as empresas que trabalham, fazendo um “salário” por fora, concluiu o acossado líder.

Leva e trás
Tem gente por aí querendo ver o circo pegar fogo. Um dia conversa com o deputado Jeová Campos e diz que Vituriano falou dele até umas horas. Logo em seguida procura Vituriano e diz que Jeová o “detonou”. E vai tecendo uma rede de intrigas sem fim. E neste leva e trás, na ponta da linha, quem vai sair perdendo é a cidade. Esta briga não interessa ao prefeito Léo Abreu que quer paz e união para trabalhar.

Placar previsto
O resultado foi cantado por muitas pessoas da cidade de cajazeiras, muito antes da votação das contas do ex-prefeito Carlos Antonio, na Câmara Municipal de Cajazeiras. Cinco a quatro. O voto do vereador Humberto Abreu contra a aprovação teria sido um pedido do vereador Marcos Barros, que estaria sendo considerado a pessoa da mais absoluta confiança do prefeito Léo Abreu na Casa de Otacílio Jurema e que estaria “trabalhando”, nos bastidores, pela reprovação das referidas contas. O poder é uma delícia.

Clone de Severino Dantas
Um advogado da cidade de Cajazeiras, que já teria sido um grande defensor do vereador das causas de Marcos Barros, ficou indignado com o “silêncio” do mesmo com relação à votação das contas do ex-prefeito Carlos Antonio. Teria afirmado: este silêncio é a comprovação que este cidadão é apenas amigo do poder e esquece pelo caminho os antigos aliados que o serviram por longos anos. Uma pessoa que ouvia o desabafo comentou: a maior virtude de um homem é a gratidão, mas alguns preferem os caminhos da ingratidão.

Senha
Anotem esta senha: a partir do dia primeiro de maio, um posto de combustível da cidade de Cajazeiras mudará de dono. Tem tudo a ver.

Atrasados
Os pagamentos dos funcionários públicos do município, relativos aos meses de novembro e dezembro de 2008, a prefeitura municipal de Cajazeiras, deverá atualizá-los em breve. Comenta-se que será através do BMS, que tem uma filial instalada no Shopping Cajazeiras. Esperava-se que fosse o Banco Real ou do Brasil os agentes financeiros deste negócio que não é tão ruim. Provavelmente, o poder público municipal, que deverá pagar a conta dos juros, fez um levantamento para saber quais destes agentes pratiquem juros menores.

Big Boy
O radialista Olivan Pereira, conhecido por Big Boy, foi o secretário de comunicação do governo de Carlos Antonio até o dia 31 de dezembro de 2008. Recentemente Big foi designado pelo novo diretor do Hospital Regional de Cajazeiras para assessorá-lo na área de comunicação, já que é funcionário naquela casa de saúde. Depois de algumas intervenções nas emissoras de rádio da cidade com tal missão, o vespeiro ficou assanhado nas hostes da situação, que não poderia admitir de forma alguma que um “inimigo político” exercesse esta função.

Big Boy 2
O diretor do HRC que foi nomeado para não permitir de forma alguma que a política partidária interviesse nas questões do hospital se viu enredado numa teia de aranha e passaram a exigir dele a demissão do assessor que acabara de nomear. O fato deixa a impressão que tudo isto não passa de uma balela esse negócio de gerir o HRC sem ter a bendida política pelo meio. Oh céus!

Do Jornal Gazeta do Alto do Piranhas

ENTREVISTA

VÍDEO: Programa Psicologia no Ar recebe professor doutor de Cajazeiras pra falar sobre Psicologia Social

INTERVIEW

VÍDEO: Autor do filme “Memória Bendita” fala sobre os desafios de promover cultura na região de Sousa

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Fonte de Água da Vida

MARIA CALADO NA TV

Maria Calado na TV recebe diretamente do Rio Grande do Norte, Fábio Carvalho; CONFIRA!