header top bar

section content

Tyrone move ação na justiça contra Lúcio Matos

Dois meses depois de ter sido chamado de “Flora Tyrone” o prefeito de Sousa Fábio Tyrone Braga (PTB) -foto – ingressou com uma ação judicial com pedido de indenização contra o ex-superintendente do Ipep e ex-candidato a prefeito, Lúcio Aurélio Braga Matos (PPS). O processo se encontra na 4ª Vara da comarca de Sousa e […]

Por

27/03/2009 às 10h01

Dois meses depois de ter sido chamado de “Flora Tyrone” o prefeito de Sousa Fábio Tyrone Braga (PTB) -foto – ingressou com uma ação judicial com pedido de indenização contra o ex-superintendente do Ipep e ex-candidato a prefeito, Lúcio Aurélio Braga Matos (PPS).

O processo se encontra na 4ª Vara da comarca de Sousa e diz respeito a declarações prestadas por Lúcio Matos ao radialista Levi Dantas (Líder FM). A matéria foi veiculada no programa Cidade Notícia no dia 12 de janeiro.

O áudio contendo as acusações feitas por Matos foi degravado pelo setor de comunicação da Prefeitura e anexado a ação. Em um dos trechos da entrevista Lúcio Matos compara o prefeito a personagem Flora, interpretada pela atriz Patrícia Pilar na novela da Rede Globo, A Favorita. “Ele é exatamente o retrato de Patrícia Pilar que faz o papel de Flora que eu batizo o nome deste cidadão hoje em Sousa como prefeito Flora Tyrone porque ele não faz nada a não ser humilhar e pisotear as pessoas que votaram e trabalharam para ajudá-lo a ser prefeito, Flora Tyrone”.

Lúcio Matos procurou a reportagem na época alegando que o prefeito Fábio Tyrone havia feito comentários em tom de “deboche” numa padaria da cidade insinuando que os veículos estacionados na sua casa teriam sido presenteados por membros da família Gadelha.

No programa radiofônico, Lúcio ainda se referiu ao Decreto de Emergência publicado no início da gestão municipal. “Isso está cheirando a outras coisas; facilidade e dispensa de licitações é o primeiro ponto”.

Acusações
A vida empresarial do prefeito também foi atacada quando Matos o qual afirmou ter tomado conhecimento através de comentários que circulam na cidade que o prefeito Tyrone ficou rico vendendo comida vencida para os presidiários. “Todo mundo em Sousa sabe e comenta nas ruas que você começou a ficar rico aqui vendendo comida vencida para os presídios de Sousa. Quem é que não sabe desta história? Eu tô dizendo o que a cidade e muita gente dizem. Foi assim que você começou”.

O ataque foi mais duro quando o prefeito recebeu provocações da sua vida pessoal. “Esse prefeito é cafajeste, canalha, traidor, forasteiro e perseguidor em todas as letras”, declarou.

A reportagem manteve contato com o prefeito Fábio Tyrone. O chefe do Poder Executivo sousense adiantou que aguarda a decisão da justiça

LEVI DANTAS
Da redação do Diário do Sertão

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis