header top bar

section content

Ex-prefeito de Sousa recebeu R$ 16 mil reais da Assembléia para ajuda social

O ex-prefeito do município de Sousa, João Marques Estrela e Silva recebeu recursos da Assembléia Legislativa da Paraíba durante os meses de junho, setembro, outubro de novembro do ano de 2007 como...

Por

08/01/2009 às 12h58

O ex-prefeito do município de Sousa, João Marques Estrela e Silva recebeu recursos da Assembléia Legislativa da Paraíba durante os meses de junho, setembro, outubro e novembro do ano de 2007 como beneficiário do Programa “Legislativo ao Alcance de Todos”.

Segundo consta na prestação de contas da Assembléia, através do Sistema Sagres do Tribunal de Contas, João Estrela foi contemplado com a quantia de R$ 16.000,00 que foi dividida em parcelas de até R$ 6.000,00.

Os documentos mostram que o ex-prefeito de Sousa recebeu R$ 6 mil no dia 21 de junho; 3 mil em 10 de setembro; 4 mil na data de 9 de outubro e mais 3 mil em 13 de novembro. O que chama a atenção é o fato de que os valores são referentes a auxilio supletivo e assistência social, conforme a Lei Complementar nº 8.222, publicada em 15 de Maio de 2007.

Mas o texto da norma no seu artigo 1º informa que tal auxilio a assistência social deve ser executada a” seus servidores e, complementarmente, às pessoas necessitadas e entidades sem fins lucrativos”.

Apesar de está inserido no Programa de Assistência Social nenhuma pessoa da cidade tem conhecimento que Estrela pertence ou pertenceu aos quadros da Assembléia ou se trata de pessoa necessitada. E são justamente estes requisitos exigidos pela AL para se enquadrar no referido programa.

Advogado e Político

João Estrela é proprietário de um escritório de advocacia na cidade de Sousa e ativo participante da vida política. Nas últimas eleições ele emplacou a filha Johana Estrela como vice na chapa do prefeito Fábio Tyrone que ainda a nomeou Secretária de Ação Social.

Estrela também administrou a cidade de Sousa durante três mandatos e no último foi cassado pela justiça por prática de compra de votos. Em 2001, João Estrela teve as contas reprovadas pelo Tribunal de Contas a devolver cerca de R$ 4 milhões de reais.

Cemitério
Durante seu mandato, o ex-prefeito de Sousa encontrou uma maneira de tentar saldar seu débito com os servidores municipais, que não viam a cor do salário há onze meses: João Estrela propôs trocar os meses atrasados por covas no cemitério municipal. Na época, o renomado jornalista que assina uma coluna de um jornal em Brasília chegou a escrever o seguinte artigo “Bem, pelo menos os funcionários já não pode alegar que não têm onde cair mortos”.

Outro
lado
Em contado mantido pela reportagem, João Estrela disse que nunca recebeu recursos da Assembléia Legislativa em 2007. “Só recebi dinheiro do Poder Legislativo paraibano nos anos em que fui deputado estadual”, explicou.

Estrela garante que deve está havendo algum engano em seu nome constar nos empenhos de despesas do Tribunal de Contas. Ele informou que já havia sido avisado que seu nome constava nos balancetes e entrou em contato com a Assembléia para saber o que estava acontecendo.

LEVI DANTAS
Da redação do Diário do Sertão em Sousa

XEQUE-MATE

VÍDEO: Vereador de Cajazeiras e educadores esclarecem polêmicas sobre a identidade de gênero nas escolas

DIÁRIO ESPORTIVO

Tudo sobre as novas contratações e a preparação dos times para o Campeonato Paraibano 2018

PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Psicólogos debatem comportamento do ‘stalker’ nas redes sociais e quando o amor se torna obsessão

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Batista Independente