header top bar

section content

Por não conheceram a LDO, vereadores teriam pedido 100%, diz Lea Silva

Lembra daquela máxima: ‘antes de assinar, não esqueça de olhar as letrinhas miúdas no final da folha’? Pois é. Segundo a vereadora Lea Silva (DEM), foi mais ou menos isso que aconteceu quando...

Por

17/12/2008 às 20h11

Lembra daquela máxima: ‘antes de assinar, não esqueça de olhar as letrinhas miúdas no final da folha’? Pois é. Segundo a vereadora Lea Silva (DEM), foi mais ou menos isso que aconteceu quando a Câmara Municipal de Cajazeiras pediu crédito de 100% para o orçamento do município em 2009 sem saber que, segundo a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), o limite é de apenas 60%.

Desde que começou essa polêmica em torno do orçamento, Lea vem alegando que tudo não passou de uma falha dos vereadores que, por mera falta de atenção em não terem estudado antes as diretrizes da LDO, assinaram o pedido de 100%. Daí então, mais tarde, o prefeito Carlos Antonio de Oliveira, que já estava por dentro das leis, teve que vetar o pedido.

Apesar das declarações de Lea Silva, o presidente da Câmara, Marcos Barros (PSDB), discorda que tenha havido falta de atenção ou desconhecimento das leis por parte dos vereadores. De qualquer forma, Barros resolveu acatar o pedido da vereadora democrata e vai consultar o Tribunal de Contas do Estado (TCE) para avaliar se há possibilidades de aumentar o crédito de 60 para 100%.

Depois dessa, a população espera que da próxima vez os responsáveis pelo legislativo cajazeirense não esqueçam de conferir as letrinhas miúdas no final da folha.

Da redação do Diário do Sertão

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada