header top bar

section content

Léo x Carlos Antonio: transição começa a acontecer

Depois de muita indefinição, as duas equipes de transição de Cajazeiras, a do prefeito eleito Léo Abreu e a do atual prefeito Carlos Antonio de Oliveira, se reuniram pela primeira vez, nesta terça-feira (25), para tentar traçar os caminhos mais práticos para a passagem de governo. Ainda sobrou tempo para Léo alfinetar seu desafeto declarando […]

Por

29/11/2008 às 18h18

Depois de muita indefinição, as duas equipes de transição de Cajazeiras, a do prefeito eleito Léo Abreu e a do atual prefeito Carlos Antonio de Oliveira, se reuniram pela primeira vez, nesta terça-feira (25), para tentar traçar os caminhos mais práticos para a passagem de governo.

Ainda sobrou tempo para Léo alfinetar seu desafeto declarando que o encontro só aconteceu porque Carlos Antonio se conscientizou de que não realizar a transição como pede a lei orgânica do município, pode resultar em crime de irresponsabilidade administrativa.

Após a reunião, a equipe do novo governo acredita já começar a receber as primeiras informações, a exemplo de empenhos, quadro de funcionários, folha de pagamentos, número de carros e casas locadas, contratos, e outras da administração que se encerra em dezembro.

Léo Abreu pretende se interar de tudo que aconteceu durante os oito anos de governo Carlos Antonio. Para as primeiras informações a respeito de programas e projetos arquivados e em andamento, ele recorreu a parceiros da prefeitura, como a Caixa Econômica Federal e a Funasa (Fundação Nacional de Saúde).

Da redação do Diário do Sertão

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares