header top bar

section content

As quentes da semana na faisqueira do Gazeta

No Babado Novo Na mais famosa casa de drinks de Cajazeiras, entre cinco “beldades”, rolava um cultural papo. Uma dizia que era formada em Letras, outra em Geografia, uma História, a outra em Enfermagem. A última encurralada e meio sem jeito disparou: Eu falo cinco idiomas. Esta revelação deixa os pais de famílias da cidade […]

Por

17/11/2008 às 19h20

No Babado Novo
Na mais famosa casa de drinks de Cajazeiras, entre cinco “beldades”, rolava um cultural papo. Uma dizia que era formada em Letras, outra em Geografia, uma História, a outra em Enfermagem. A última encurralada e meio sem jeito disparou: Eu falo cinco idiomas. Esta revelação deixa os pais de famílias da cidade muito tranqüilos. Quando seus filhos gazearem as aulas para se deleitar na casa de drinks fica sabendo que os mesmos estão aprendendo alguma coisa e se divertindo. Nem no Colégio Estadual tem tanto professor com esta escolaridade.

Surpresa
O anúncio do ex-vereador Zé Duda (PSDB) como secretário de Esporte e Turismo da prefeitura de Cajazeiras se constituiu numa grande surpresa. Um popular que ouvia atentamente comentou: “eu acho que a indicação de Duda para esta secretaria é porque ele foi o maior jogador de bola do campo de pelada de Boqueirão”. Pela vivência política poderá surpreender.

Surpresa II
O Distrito de Boqueirão foi contemplado com duas secretarias: a do Esporte e Turismo, com Zé Duda e Geneluza Dias com a da Educação, além do Major Marques para a Superintendência do Trânsito, que é do Riacho Fundo, Sitio encravado também no mesmo Distrito. Nunca na história daquele Distrito, ao mesmo tempo, três filhos tiveram assento na mesa do poder público municipal. Espera-se dos mesmos um olhar diferente sobre o seu povo e a sua gente.

Vaias
O vereador Evangelista tem sido a vítima dos partidários do prefeito eleito, médico Léo Abreu, que lotam o plenário da Câmara Municipal de Cajazeiras. Como secretário da casa cabe ao mesmo ler todos os projetos oriundos do Poder Executivo. E como a atual oposição vê nos projetos, se aprovados, a possibilidade de prejudicar a futura administração, uma forma de contestar é vaiando. Não se sabe ainda a quem na realidade são dirigidas as vaias.

Funrural
Uma estrela da radiofonia cajazeirense ao comentar o secretariado do futuro prefeito de Cajazeiras, médico Léo Abreu, disparou: “é um verdadeiro funrural”. Mas será que a média de idade deste pessoal é tão avançada assim? Mas tem aquele ditado popular: coco velho é que dar azeite.

Foi convidado

O economista cajazeirense Francisco Sales Cartaxo teria declinado do convite feito pelo prefeito eleito de Cajazeiras, médico Léo Abreu, para compor a sua equipe no primeiro escalão. Radicado há muitos anos na cidade do Recife, onde presta assessoria a uma importante empresa, ficaria difícil a sua volta para Cajazeiras. Com a presença do mesmo na equipe, ganharia a cidade.

Pé atrás
Durante o anúncio do secretariado, o médico Léo Abreu, teve o cuidado de ressaltar e enfatizar quando o nome do escolhido não tinha saído da sua lavra, mas por indicação dos partidos que o apoiaram durante a campanha. Ele tinha plena consciência que entre os anunciados havia alguns nomes que a sociedade faz algumas restrições.

Pé atrás II
Dr. Léo não soube esconder a sua preocupação e já anunciou que vai, logo nos primeiros meses, proceder a uma reforma no secretariado e adiantou que vai criar mais três secretarias: Cultura, Transparência Administrativa e do Desenvolvimento Econômico. E para a do Desenvolvimento Econômico já anunciou o nome da professora Teresinha Seixas.

Transparência

O médico Léo Abreu poderia nomear o futuro secretario da Transparência Administrativa colhendo sugestão das entidades, sindicatos, clubes de serviço e qualquer entidade civil organizada. A função deste secretario poderia extrapolar a transparência que o médico Léo Abreu quer dar à sua administração e torna-lo uma espécie de Ouvidor Geral com livre direito de fazer “criticas” a própria administração. Seria também uma espécie de pára-raios.

José Anchieta
O jornalista José Anchieta foi o ungido para ser o secretario de comunicação do prefeito Leó Abreu. Com uma larga experiência na área, um excelente redator, tem uma intimidade muito grande com o microfone, sabe ouvir, não tem arestas no meio radiofônico, é respeitado pela sua coerência e sensatez e suas opiniões são sempre dignas de reflexão. Com uma tradição partidária digna de elogios, nunca se deixou “envolver “ pelas benesses que o poder podia lhe oferecer, mesmo estando de “baixo”. Pela fidelidade e competência poderá se constituir num dos principais assessores de Dr. Léo. Foi uma das indicações que se coaduna com as tradições cajazeirenses.

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares