header top bar

section content

Léo diz que não pretende desmanchar a estrutura geral da administração de Carlos

O prefeito eleito de Cajazeiras, Léo Abreu, continua na capital federal Brasília, ao lado do deputado estadual Jeová Campos, em busca de conquistar recursos nas emendas do Orçamento Geral da União...

Por

05/11/2008 às 18h48

O prefeito eleito de Cajazeiras, Léo Abreu (foto), continua na capital federal Brasília, ao lado do deputado estadual Jeová Campos, em busca de conquistar recursos nas emendas do Orçamento Geral da União, para serem aplicados em obras na cidade já no início de 2009.

Recursos
Dentro desse projeto de conquista de recursos, Léo Abreu destacou principalmente a instalação do pólo de confecção de Cajazeiras e a vinda do SAMU, projeto já iniciado pelo atual prefeito Carlos Antonio.

Crítica

Por falar em Carlos Antonio, Léo Abreu aproveitou para criticar as últimas ações do atual prefeito. Ele acusa Carlos Antonio de não estar agindo com transparência e responsabilidade nesse momento de transição de governo.

“Existe uma prática infeliz que acontece em muitos municípios, que é aquela em que o prefeito perde as eleições, e aí não tem interesse mais em dar continuidade às ações que vão garantir a continuidade administrativa”, reclamou o prefeito eleito de Cajazeiras.

Diferenças
Apesar das diferenças entre eles, a novidade é que Léo não pretende desmanchar a atual estrutura da administração municipal de Carlos Antonio. Ele confessou que deve haver apenas algumas mudanças, como a união de algumas secretarias e a criação de outras.

Da redação do Diário do Sertão

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula