header top bar

section content

José Maranhão afirma ser o melhor nome para o Governo em 2010

O senador José Maranhão (PMDB-PB) disse hoje, durante uma entrevista concedida à TV Tambaú, ser o melhor nome da oposição para disputar o Governo do Estado em 2010. "Eu sou franco. Se for convocado e o meu nome apresentar as melhores condições – e até agora todas as pesquisas de consumo interno indicam meu nome […]

Por

20/10/2008 às 18h30

/O senador José Maranhão (PMDB-PB) disse hoje, durante uma entrevista concedida à TV Tambaú, ser o melhor nome da oposição para disputar o Governo do Estado em 2010. "Eu sou franco. Se for convocado e o meu nome apresentar as melhores condições – e até agora todas as pesquisas de consumo interno indicam meu nome com uma vantagem exponencial – terá que haver desprendimento. A oposição tem que estar unida e é isso que tenho conversado com Veneziano [Vital do Rêgo] e com Ricardo [Coutinho]".

Segundo Maranhão, a união da oposição é fundamental e ele cita que, além do governo do Estado, as duas vagas para o Senado poderiam satisfazer os excluídos da candidatura à chefia do executivo paraibano: "Não precisamos brigar, se o objetivo é um cargo. Temos três cargos. Um para o Governo e dois para a senatória. A oposição não precisa se desentender. Não há necessidade disso".

Ainda defendendo sua tese de "união", José Maranhão afirma que o PMDB esforçou-se na campanha deste ano para não rachar o grupo no qual está inserido: "Nosso esforço foi no sentido de manter a união a partir das eleições municipais. Porque se nós tivéssemos nos dividido agora, chegaríamos aos frangalhos em 2010".

Do Paraíba.com.br

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula