header top bar

section content

Deputado do Sertão da Paraíba poderá ser preso a qualquer momento pela Polícia Federal

O deputado paraibano teve o habeas corpus negado pela justiça e pode ser preso pela PF

Por Luzia de Sousa

19/04/2016 às 16h37 • atualizado em 19/04/2016 às 21h32

O deputado estadual e ex-prefeito de Patos, Sertão do estado, Nabor Wanderley, entrou na Justiça dia 14 com um pedido habeas Corpus preventivo. O intuito seria evitar ser preso pela Polícia Federal por uma suposta investigação de irregularidades durante a sua gestão como prefeito de Patos.

O pedido de habeas corpus foi negado pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ) e nesse momento não existe nenhuma segurança advocatícia que assegure a liberdade do parlamentar.

Defesa – Nabor Wanderley esclarece a opinião pública, que ingressou com um habeas corpus no STJ, tendo em vista que o Ministério Público moveu uma ação penal que tramita no Tribunal Regional Federal da 5ª Região em virtude de um convênio para a construção de Poços nos anos de 2004 e 2005. Todavia, O MP alegou problemas na primeira fase convênio quando o Prefeito de Patos à época era Dinaldo Wanderley, portanto, de sua única e exclusiva responsabilidade.

DIÁRIO DO SERTÃO com Polêmica Paraíba

ABANDONADO

VÍDEO: Após saber da morte da mãe, homem passa fome nas ruas de Cajazeiras e faz apelo emocionante para voltar pra casa

PSICOLOGIA NO AR

PERIGO: Médico neurologista faz importante alerta para quem usa remédios tarja preta para dormir

OPINIÃO CONTUNDENTE

EM DECADÊNCIA?: Ex-radialista compara as rádios de Cajazeiras a ‘relacionamento que perdeu o sabor’

QUER APROVAÇÃO?

ENEM 2018: Cursinho inova em Cajazeiras com grande equipe de professores e dinâmica moderna de ensino