header top bar

section content

Analista cita Carlos Antônio e André Gadelha como opções para Cajazeiras e Sousa terem dep. federais

Para ele, os dois municípios enfrentam dificuldades para conseguirem recursos em Brasília porque não têm representantes na Câmara Federal

Por Jocivan Pinheiro

29/04/2016 às 13h18 • atualizado em 29/04/2016 às 13h20

Para o comentarista político Chico Cardoso, os dois principais municípios do Alto Sertão paraibano enfrentam dificuldades para conseguirem recursos em Brasília para suas respectivas regiões porque eles não têm representantes na Câmara Federal.

Carlos Antônio e André Gadelha

Carlos Antônio e André Gadelha

Chico lamenta o fato de os eleitores do Alto Sertão não elegerem candidatos de Cajazeiras e Sousa, o que teoricamente seria benéfico para toda a região.

Por outro lado, ele também observa que é preciso os políticos de maior destaque nesses respectivos municípios se candidatarem, a exemplo do ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Antônio (DEM), e o atual prefeito de Sousa, André Gadelha (PMDB).

“É preciso que esses municípios satélites, amigos de Cajazeiras, se unam para que possamos eleger um deputado federal dessa região. Isso é um problema muito grave porque o prefeito não tem força suprema de chegar em Brasília e abrir portas. Quem abre portas em Brasília é um deputado federal”, analisa.

Chico Cardoso destacou também o aniversário do município de Poço Dantas, celebrado nesta quinta-feira (28), e o anúncio da pré-candidatura da deputada estadual Estelizabel Bezerra (PSB) à Prefeitura de João Pessoa.

DIÁRIO DO SERTÃO

ENTREVISTA

No Xeque-Mate, corretor avalia que Cajazeiras é melhor do que Sousa para investir no mercado imobiliário

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os membros da Associação dos ciclistas de Cajazeiras e região; Confira!

ADVERSÁRIOS ETERNOS

Breckenfeld diz que nunca será candidato a prefeito de São João nem aliado de Zé Aldemir: “Chance zero”

PSICOLOGIA & FILOSOFIA

Cajazeirense que vendia poesia pra pagar curso em SP fala sobre sonhos e objetivos no “Psicologia no Ar”