Fotos e Eventos
23/09/2016 às 22h02 • atualizado em 25/09/2016 às 23h25

postado por: Luzia de Sousa

VÍDEO: Acusações, bate e rebate, troca de farpas, ‘prisão’, promessas de emprego e revisão da taxa marcam debate de Sousa

O debate foi uma realização do sistema de comunicação Diário do Sertão em parceria com A OAB subseção de Sousa. Vídeo!

O debate da cidade de Sousa, transmitido ao vivo pela TV Diário do Sertão direto da OAB foi realizado nesta sexta-feira (23). O evento é uma realização do sistema de comunicação Diário do Sertão em parceria com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção de Sousa e provedor de internet New Line. O debate foi mediado pelo radialista Levi Dantas e iniciado com apresentações dos candidatos gravados em vídeo.

O primeiro candidato a falar no debate foi o candidato André Gadelha (PMDB), com dois minutos para apresentação ao vivo. Em seguida foi a vez do candidato Fábio Tyrone (PSB). A ordem foi dada através de sorteio.

Através de sorteio, a primeira pergunta foi sobre agricultura feita pelo candidato André Gadelha, sendo respondida por Tyrone, que afirmou que fez muito pela área, além de anunciar a construção de novos açudes. André destacou que deu assistência aos agriultores, com vacina para os animais, abastecimento de água e ampliação e pagamento do seguro safra. Tyrone rebateu e assegurou que seu adversário não pagou o seguro safra e nada fez para a agricultura.

A segunda pergunta foi sobre infraestrutura, que destacou construções de escolas, reformas, construção de calçamentos.  André rebateu o socialista e afirmou que ele não calçou a quantidade de ruas anunciada por ele e o acusou de deixar a cidade com o “nome sujo’ nos ministérios e anunciou construção de um museu paleontológico. Tyrone retrucou e disse que o peemedebista construiu apenas uma creche e destacou que pavimentou 200 ruas, abasteceu a Zona Rural e desafiou André a provar que não asfaltou as 200 ruas. André disse que Tyrone não entende matemática nem de gestão, se referindo ao número de ruas anunciadas.

André Gadelha, candidato a prefeito de Sousa (foto: Diário do Sertão)

André Gadelha, candidato a prefeito de Sousa (foto: Diário do Sertão)

Tema livre
Nas perguntas de tema livre, Tyrone foi o sorteado para fazer a primeira pergunta e questionou o adversário dobre suposto atraso de pagamento dos servidores e extinção do calendário salarial. André respondeu que não tem atraso salarial, realizou concurso e deu aumento de salários aos servidores e aprovo plano de cargo carreira e remuneração. Na volta, o socialista acusou André de não devolver a taxa do concurso público não realizado e disparou: “O senhor não entende de gestão, entende de Carta Marcada”. André reforçou que paga em dia e paga o 13º antecipado, sendo metade do benefício pago na data de aniversário do servidor.

André perguntou sobre a Hope Medical, responsável por suposta fraude na saúde. Tyrone assegurou que não há nada contra ele: “Sou mãos limpas. O senhor fechou serviços de saúde”, além de acusar o peemedebista de ser “condenado” em sentença judicial. André explicou que a sentença foi cancelada e declarou: “O senhor tem 13 processos por improbidade. Na tréplica, Tyrone disse foi vítima de denúncias, mas vai provar sua inocência: “O senhor tem 55 processos e de R$ 12 milhões”

Entidades
O Sindicato dos Mototaxistas pediu propostas para a categoria. O primeiro a responder foi André Gadelha, que disse ter beneficiado a categoria, inclusive com melhorias das ruas, emitindo alvará, com identificação da motocicleta e entrega de coletes. Tyrone disse que reduziu alvarás, demarcou praças, fez melhorias em asfalto e disse que vai implantar um projeto para fomentar a classe e propôs uma perimetral, que liga a cidade a saída para Uiraúna, além de infraestrutura das ruas.

Fábio Tyrone, candidato a prefeito de Sousa (foto: Diário do Sertão)

Fábio Tyrone, candidato a prefeito de Sousa (foto: Diário do Sertão)

O Sindicato dos professores pediu pagamento do Piso Nacional para a classe. Tyrone assegurou que pagou o Piso Salarial, aumentou em 50% aos professores e 200%  aos diretores de escolas, disponibilizou transporte adequado ao estudante extinguindo pau de arara. “Não entende de educação entende de vídeo game”. André disse que seu opositor não pagou nem o piso. Ele destacou que realizou concurso, implantou o Plano de Cargo Carreira e Remuneração. “A meta do IDEB de 2021 atingimos em 2015”, além de distribuir fardamento e oferecer café da manhã aos alunos”

O Sindicado do comércio quis saber de proposta para gerar emprego e renda. Tyrone disse que vai gerar 300 empregos com implantação de um call Center, além de trazer uma indústria, tirar da informalidade 800 empresas da cidade, que vão gerar três mil empregos, um núcleo de turismo que ligará São Gonçalo ao Vale dos Dinossauros. André ironizou o adversário e criticou Tyrone sobre as promessas, disse que vai fomentar o projeto de empreendimento e implantar uma cadeia produtiva agrícola com geração de 15 mil empregos, além do retorno da “Festa do Coco”.

Tema livre 2
André perguntou ao adversário sobre uma suposta ação penal. “Candidato explique porque o senhor não merece ser preso?”. Em resposta Tyrone disparou: “Candidato, quem merece ser preso é o senhor. Não tenho uma sentença contra mim, o senhor é que tem R$ 12 milhões a devolver aos cofres públicos”.

Tyrone perguntou sobre a taxa de iluminação pública. André falou de contribuição de iluminação, e se disse obrigado porque Tyrone “enganou a Energisa”, e completou: “O pequeno não paga, quem tem casa na Zona Rural não paga”. Tyrone disse que pagou em dia a concessionária de energia e prometeu: “vamos revisar a taxa”. André informou que o opositor fez um parcelamento que não cumpriu.

Veja mais fotos do debate de Sousa:

.

DIÁRIO DO SERTÃO

Deixe seu comentário