header top bar

section content

Senado aprova importante medida para frear o avanço dos partidos políticos de aluguel

A proposta terá novo turno de votação, antes de ser encaminhada para a Câmara dos Deputados.

Por Luzia de Sousa

10/11/2016 às 08h20

Imagem Ilustrativa (Foto: Reprodução)

O plenário do Senado aprovou na noite desta quarta feira importante medida para frear o avanço dos partidos políticos de aluguel. O senador José Maranhão, presidente do PMDB da Paraíba, votou favoravelmente à proposta e destacou que os chamados partidos de aluguel são criados sem representatividade parlamentar meramente para tirar proveito dos recursos do Fundo Partidário e do tempo eleitoral gratuito no rádio e na tv.

A Proposta de Emenda à Constituição estabelece uma cláusula de barreira, exigindo das legendas partidárias um desempenho eleitoral mínimo para que possam ter funcionamento pleno. A PEC 36/2016 apresentada pelos senadores Aécio Neves (PSDB/MG) e Ricardo Ferraço (PSDB/ES) foi aprovada no Plenário do Senado em primeiro turno por 58 votos.

A proposta terá novo turno de votação, antes de ser encaminhada para a Câmara dos Deputados. Para José Maranhão a PEC é um importante passo da reforma política aguardada pela sociedade.

Assessoria do senador

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Sara Sheyla e Nelson Dantas

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar