header top bar

section content

Vereador sousense faz avaliação de seu mandato, fala sobre polêmica taxa de iluminação e diz: “Não é porque perdi que tenho que dizer que o povo votou errado”

"Nós até hoje não sabemos para onde vai, e como é feito a distribuições desse recursos."

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

09/12/2016 às 15h35 • atualizado em 09/12/2016 às 15h37

O vereador Diógenes Ferreira em entrevista ao Portal e TV Diário do Sertão nesta sexta-feira (09), fez uma avaliação do seu mandado durante os 4 anos em que foi vereador na cidade de Sousa.

Ele disse que a avaliação é positiva e agradece a Deus, sua família e correligionários pelo apoio em toda a sua trajetória politica:”Infelizmente não obramos exito na campanha mas sempre temos que estar em consonância com os ditames constitucionais, e o povo  através do voto tem uma soberania popular  e nós como políticos, temos sempre que abraçar a causa do povo e ajudar aos que mais precisam da nossa ajuda.”

Questionado sobre um dos projetos votados na Câmara sousense que causou bastante polêmica na cidade, a taxa de iluminação, o vereador afirmou que sempre foi contra a aprovação deste projeto: “Reitero as minhas palavras naquele momento, fui contrario por alguns motivos e o primeiro deles é situação econômica que hora se encontra o país, e não me arrependo em nenhum momento de ter votado contra a matéria, por ser uma matéria antipopular e desnecessária para o momento,” declarou ele.

E disse mais: “Nós até hoje não sabemos para onde vai, e como é feito a distribuições desse recursos.”

Diógenes tranquilizou a população e afirmou que em conversa com o prefeito eleito Fábio Tyrone, foi garantida que iniciantemente iria ser feito uma revisão, diminuir a cobrança e se por ventura não houvesse condições de continuar com a cobrança, ele foi claro e disse que enviaria um projeto para a Câmara solicitando a sua retirada.

Com relação ao resultado das eleições em 2016, o vereador declarou que a sociedade mandou uma resposta para todos os políticos: “Foi uma eleição diferenciada. Não é porque perdi a eleição que eu tenho que dizer que o povo votou errado, pelo contrário, o povo exercendo a sua soberania de voto, foi as urnas e escolheu seus melhores representantes.”

DIÁRIO DO SERTÃO

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis