header top bar

section content

“NÃO SOU HOMOFÓBICO”: Na 1ª sessão do ano da Câmara de Cajazeiras, militante LGBT surpreende com protesto no plenário, e vereador responde na tribuna negando agressão a jovem gay: “O que faltou nesse cidadão foi caráter” – ASSISTA AOS VÍDEOS!

Na sessão de abertura do período legislativo 2017, Neguim do Mondrian voltou a negar que tenha agredido estudantes em festa

Por Jocivan Pinheiro

06/02/2017 às 23h32 • atualizado em 06/02/2017 às 23h37

Mais uma vez o vereador Alyson Lira (Neguim do Mondrian – PSD) se pronunciou publicamente sobre a briga na qual ele, seu irmão e alguns jogadores do Atlético de Cajazeiras se envolveram no último final de semana em um clube de lazer de Cajazeiras durante uma festa. Os estudantes Wildemir Moraes Torres (Tim) e Lila Melo acusam o vereador, juntamente com seu irmão Herley Lira, que é presidente do Atlético, e os atletas do clube de agressão física motivada por homofobia. A jovem Lila Melo prestou queixa na delegacia.

VEJA MAIS: Confusão envolvendo jogadores e dirigentes do Atlético de Cajazeiras em festa termina em pancadaria generalizada e várias pessoas feridas e detidas

Na sessão de abertura do período legislativo 2017, realizada nesta segunda-feira (06), Neguim do Mondrian voltou a negar que tenha agredido os estudantes e que seja homofóbico. O pronunciamento do vereador aconteceu em resposta a um jovem militante do movimento LGBT que havia acabado de realizar uma intervenção artística surpresa no plenário como forma de criticar a violência contra gays, lésbicas, travestis e transexuais na cidade (assista no vídeo abaixo).

Vereador Alysson Lira (Neguim do Mondrian)

Na tribuna, Neguim relatou novamente sua versão do caso, ratificou seu discurso de que não é homofóbico e voltou a afirmar que estava no meio da confusão apenas tentando separar os brigões e que em nenhum momento agrediu os estudantes.

– Todos me conhecem, eu não precisava nem estar aqui me defendendo. Tenho 34 anos e nunca fui à porta de uma delegacia. Jogaram tudo pra mim porque eu sou vereador. Se eu não fosse, essa confusão tinha morrido lá. Não agredi ninguém, só peguei pra segurar, pra apartar, e agora estão me incriminando, me chamando de homofóbico, de tudo – falou o parlamentar no início do discurso.

Jovem realiza intervenção artística na Câmara para protestar contra violência a LGBT’s

Em seguida, Neguim do Mondrian disse que as provocações e agressões partiram do estudante, que, segundo o vereador, agiu sem caráter. Para reforçar que não é homofóbico, Neguim destacou sua amizade com o colega vereador Jucinério Félix (PPS), que é homossexual assumido.

– Por ser homossexual, eu vou ter o direito de chegar numa festa e agredir uma pessoa, estar incomodando uma pessoa? Para ser homossexual, mulher ou homem, a gente tem que saber respeitar. A pessoa tem que aprender a ser respeitada. Eu estive numa viagem com o nobre vereador Jucinério, dormi no mesmo quarto do hotel, mas sabe qual é a diferença? É que o nobre vereador Jucinério é homossexual que sabe respeitar as pessoas, que sabe entrar e sabe sair. Respeito todos os homossexuais, tenho vários amigos, como é que eu sou homofóbico? Eu sei respeitar a opção sexual de todos. Para mim não importa, o que importa é ter caráter, e o que faltou nesse cidadão foi caráter – declarou o parlamentar se referindo ao estudante Tim.

Assista à intervenção do jovem militante LGBT que surpreendeu a todos no plenário

DIÁRIO DO SERTÃO

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan