header top bar

section content

Deca diz que Eixo Norte será concluído em dezembro

Deca garantiu que toda a representação política dos estados da PB, do RN e do CE está atuando fortemente para que a obra seja retomada imediatamente.

Por Priscila Belmont

23/02/2017 às 08h43

Empresário e suplente de senador, José Gonzaga Sobrinho Deca (Foto: Assessoria)

Extremamente feliz pela conclusão do Eixo Leste da transposição, o empresário José Gonzaga Sobrinho (Deca) revelou conversa com o senador Cássio Cunha Lima, do qual é o primeiro suplente, a respeito das obras do Eixo Norte, cujo lote 2 se encontra paralisado, e será reiniciado tão logo a licitação seja concluída, nas próximas semanas.

“Recentemente conversei também com o ministro Helder Barbalho e dele tive a certeza de que todo o processo licitatório está sendo realizado com absoluta agilidade sem, no entanto, prejudicar os prazos previstos em lei, para que não ocorra nenhuma anulação do certame” – explicou.

Deca garantiu que toda a representação política dos estados da Paraíba, do Rio Grande do Norte e do Ceará está atuando fortemente para que, após a conclusão da licitação, a obra seja retomada imediatamente, e que seja finalizada até o mês de dezembro.

“De fato, o Eixo Norte já poderia estar concluído, mas não poderíamos imaginar que uma empresa desistiria de tocar a obra, como aconteceu. Agora não adiante chorar pelo leite derramado. É preciso fazer cumprir os aspectos legais, arregaçar as mangas e agilizar a construção, para compensar o tempo perdido”, disse Deca.

Assessoria de Imprensa

"TRAÍRA"

EXCLUSIVO: Rosilene rompe o silêncio, se solidariza com portais, diz estar arrependida em apoiar Amadeu na FPF e pede desculpas aos clubes

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Em Continência ao Senhor Jesus recebe os adoradores por excelência da Igreja Luz da Vida; Veja!

MARIA CALADO NA TV

Maria Calado na Tv recebe Guilherme Costa e Pisada do Chefe de Joca Claudino – PB; Confira!

EX-REITOR DA UFCG

VÍDEO: Thompson Mariz quer Ricardo no Senado e confirma João Azevedo para governador: “Não tem plano B”