header top bar

section content

Por Decreto, prefeito da região de Cajazeiras exonera contratados excepcional interesse público; Gestor segue orientação do TJ. VEJA!

Com esses compromissos assumidos através de Termo de Ajustamento de Conduta para o pagamento de suas dívidas herdadas de gestões anteriores.

Por Luzia de Sousa

17/06/2017 às 17h04 • atualizado em 17/06/2017 às 17h09

Tribunal de Justiça da Paraíba

O Prefeito de Bom Jesus, Roberto Bayma (PSDB), atendendo a determinação do Tribunal de Contas do Estado e orientação do Tribunal de Justiça da Paraíba baixou um decreto reincidindo todos os contratos temporários de excepcional interesse público.

Para o prefeito é uma situação difícil a ser enfrentada, mas que é necessária, pois com o débito dos precatórios que terá que ser pago já neste mês de junho não tem condições de manter uma folha de contratados de aproximadamente R$ 66 mil.

Com esses compromissos assumidos através de Termo de Ajustamento de Conduta para o pagamento de suas dívidas herdadas de gestões anteriores.

Roberto Bayma também lamentou que a oposição vem fazendo denúncias desde o período eleitoral onde uma Ação de Investigação Eleitoral foi impetrada pelo grupo oposicionista através do candidato Edivan Gonçalves de Brito denunciando número de contratados na prefeitura de Bom Jesus.

Gazeta do Alto Piranhas

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula