header top bar

section content

Padre ligado a Ricardo garante que ele não será candidato ao Senado porque tem ‘alergia’ a Brasília e para evitar fim do seu grupo – VÍDEO!

Durante visita a Cajazeiras, Padre Albeni, jornalista da TV Master, esteve nos estúdios da TV Diário do Sertão, onde bateu um papo sobre os bastidores da política paraibana

Por Jocivan Pinheiro

19/06/2017 às 09h26 • atualizado em 19/06/2017 às 09h32

Durante visita à cidade de Cajazeiras, o Padre Albeni, jornalista da TV Master de João Pessoa, esteve nos estúdios da TV Diário do Sertão, onde bateu um papo com Petson Santos sobre os bastidores da política paraibana. Homem próximo ao governador Ricardo Coutinho (PSB) e a outras lideranças políticas do Estado, padre Albeni sabe muito do que está rolando no tabuleiro partidário da Paraíba com vistas às eleições de 2018.

Todos os dias surgem na imprensa projeções envolvendo os possíveis candidatos ao governo do Estado pelos grupos da situação e oposição. Mas, por enquanto, segundo o padre, a única certeza é de que Ricardo Coutinho não deixará o governo para ser candidato a senador.

Ele, inclusive, narra uma passagem em que, certa vez, estava sobrevoando Brasília com o governador e teria dito que lá em baixo [referindo-se à casa do Senado Federal] é o lugar de Ricardo em breve, ao passo em que o próprio Ricardo teria respondido que não e que tem alergia a Brasília.

Haveria também outro motivo que faz com que o governador não deixe o Executivo. É que, segundo padre Albeni, Ricardo precisa eleger seu sucessor e outros do seu grupo para a Câmara e a Assembleia, pois “se ele sair, o grupo se acaba.”

VEJA TAMBÉM: Analista diz que Ricardo já definiu sua candidatura para 2018 e já escolheu quem vai disputar o governo do Estado

Padre Albeni é jornalista da TV Master de João Pessoa

Apesar de a deputada estadual Estelizabel Bezerra (PSB) ser cotada como provável candidata a governadora pelo grupo da situação, Padre Albeni afirma que nem o governador, nem a oposição escolheram suas chapas ainda, e seria por uma questão de egoísmo.

“Ele [Ricardo] não tem nome porque não preparou, como Cássio não preparou, como Zé Maranhão não preparou ninguém. Esse povo é ele mesmo, só pensa nele.”

Já nas hostes da oposição, três nomes figuram por enquanto: o do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), que, segundo Padre Albeni, quer que o candidato seja o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), mas se Cássio não aceitar, ele mesmo será; o do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD); e José Maranhão (PMDB). Mas Padre Albeni defende que os nomes ainda não sejam definidos.

“Tudo isso é perspectiva. Não tem que ser agora, não. O mundo não vai se acabar agora, não. O futuro é muito incerto pra muita gente. Ninguém sabe do Brasil o que vai acontecer. Se Michel Temer fica ou não fica.”

DIÁRIO DO SERTÃO

ALFINETOU

VÍDEO: Aliado do prefeito destaca asfaltamento de ruas de Cajazeiras e alfineta grupo de Carlos Antonio

REVELAÇÃO

VÍDEO: Emocionado, radialista fala de dificuldades na infância e revela que ‘amigo’ lhe ofereceu drogas

VEJA

VÍDEO: Gilvan de Andrade fala de experiência no Rádio em Cajazeiras e João Pessoa

VÍDEO

Padre anuncia reforma da paróquia São João Bosco de Cajazeiras a avalia atuação do bispo